GOAL : Renovação de técnicos é grande novidade no futebol paulista em 2017

Corinthians, Palmeiras e São Paulo não costumam contratar técnicos com pouca experiência no começo do ano. 
Imagem relacionada
Chegou a hora dos jogadores se reapresentarem aos seus clubes e, na cidade de São Paulo, eles encontrarão três grandes novidades: Corinthians, Palmeiras e São Paulo resolveram apostar em técnicos com pouca experiência, algo que não costumam fazer. Normalmente esses clubes preferem contratar treinadores conhecidos e com experiência para iniciar a temporada.

O Corinthians dará a primeira experiência para Fábio Carille como técnico do time profissional. Ele já treinou o clube como interino e conhece bem os jogadores, mas a escolha surpreendeu bastante. Nesta década, de 2010 para cá, o Corinthians só apostou em dois técnicos para começar a temporada: Tite e Mano Menezes. 

Antes disso, a última vez que o time tinha apostado em uma novidade foi em 2004, quando Juninho Fonseca treinou a equipe desde o começo do ano. Mas a experiência durou pouco e, em fevereiro, Oswaldo de Oliveira já assumiu o posto. No Palmeiras o último teste foi mais recente: em 2013 a diretoria manteve o novato Gilson Kleina no cargo e o segurou até meados de 2014. 

Ele foi campeão da Série B, mas saiu muito criticado. Fora este teste, o Palmeiras só vinha apostando em técnicos renomados a cada começo de ano. Em 2010, Muricy Ramalho iniciou o planejamento. Em 2011 e 2012, Felipão começou o trabalho. 

Em 2015, Oswaldo de Oliveira assumiu a equipe desde o início. E em 2016, Marcelo Oliveira foi escolhido para fazer o planejamento da temporada. Nem sempre isso deu certo, então agora o Verdão vai buscar uma renovação com Eduardo Baptista, técnico que só treinou três times até agora, durante apenas dois anos e meio de carreira No São Paulo a situação é parecida. 

Basta ver os nomes que começaram as temporadas recentemente: Ricardo Gomes (2010), Paulo César Carpergiani (2011), Emerson Leão (2012), Ney Franco (2013), Muricy Ramalho (2014 e 2015) e Edgardo Bauza (2016). 

Nenhum deles era um teste. A última experiência que o São Paulo fez foi colocar Cuca no início da temporada de 2004 e deu muito certo, pois ele começou a construir uma base que seria campeã futuramente, além do técnico ter se transformado em um dos melhores do Brasil atualmente.Porém, em 2017, o clube resolveu dar chance para um novato: Rogério Ceni fará seu primeiro trabalho como técnico logo no clube em que virou ídolo. É uma grande aposta, com muito mais risco do que as anteriores. 


A expectativa é que o resultado seja diferente também.Vale destacar também que essa tendência de apostar em técnicos com pouca rodagem não é exclusividade do futebol paulista. Outros clubes grandes pelo Brasil terão comandantes jovens em 2017: Atlético-MG (Roger Machado), Botafogo (Jair Ventura), Flamengo (Zé Ricardo) e Internacional (Antônio Carlos Zago).
Resultado de imagem para GOAL PNG

Postagens mais visitadas deste blog

Com equipe completa, nado sincronizado iniciou treinamentos muito antes da Rio 2016

Seleção masculina de hóquei sobre grama sofre segunda derrota

Marcos Danilo Padilha - "Profissão - Goleiro"