GOAL : Renovação de técnicos é grande novidade no futebol paulista em 2017

Corinthians, Palmeiras e São Paulo não costumam contratar técnicos com pouca experiência no começo do ano. 
Imagem relacionada
Chegou a hora dos jogadores se reapresentarem aos seus clubes e, na cidade de São Paulo, eles encontrarão três grandes novidades: Corinthians, Palmeiras e São Paulo resolveram apostar em técnicos com pouca experiência, algo que não costumam fazer. Normalmente esses clubes preferem contratar treinadores conhecidos e com experiência para iniciar a temporada.

O Corinthians dará a primeira experiência para Fábio Carille como técnico do time profissional. Ele já treinou o clube como interino e conhece bem os jogadores, mas a escolha surpreendeu bastante. Nesta década, de 2010 para cá, o Corinthians só apostou em dois técnicos para começar a temporada: Tite e Mano Menezes. 

Antes disso, a última vez que o time tinha apostado em uma novidade foi em 2004, quando Juninho Fonseca treinou a equipe desde o começo do ano. Mas a experiência durou pouco e, em fevereiro, Oswaldo de Oliveira já assumiu o posto. No Palmeiras o último teste foi mais recente: em 2013 a diretoria manteve o novato Gilson Kleina no cargo e o segurou até meados de 2014. 

Ele foi campeão da Série B, mas saiu muito criticado. Fora este teste, o Palmeiras só vinha apostando em técnicos renomados a cada começo de ano. Em 2010, Muricy Ramalho iniciou o planejamento. Em 2011 e 2012, Felipão começou o trabalho. 

Em 2015, Oswaldo de Oliveira assumiu a equipe desde o início. E em 2016, Marcelo Oliveira foi escolhido para fazer o planejamento da temporada. Nem sempre isso deu certo, então agora o Verdão vai buscar uma renovação com Eduardo Baptista, técnico que só treinou três times até agora, durante apenas dois anos e meio de carreira No São Paulo a situação é parecida. 

Basta ver os nomes que começaram as temporadas recentemente: Ricardo Gomes (2010), Paulo César Carpergiani (2011), Emerson Leão (2012), Ney Franco (2013), Muricy Ramalho (2014 e 2015) e Edgardo Bauza (2016). 

Nenhum deles era um teste. A última experiência que o São Paulo fez foi colocar Cuca no início da temporada de 2004 e deu muito certo, pois ele começou a construir uma base que seria campeã futuramente, além do técnico ter se transformado em um dos melhores do Brasil atualmente.Porém, em 2017, o clube resolveu dar chance para um novato: Rogério Ceni fará seu primeiro trabalho como técnico logo no clube em que virou ídolo. É uma grande aposta, com muito mais risco do que as anteriores. 


A expectativa é que o resultado seja diferente também.Vale destacar também que essa tendência de apostar em técnicos com pouca rodagem não é exclusividade do futebol paulista. Outros clubes grandes pelo Brasil terão comandantes jovens em 2017: Atlético-MG (Roger Machado), Botafogo (Jair Ventura), Flamengo (Zé Ricardo) e Internacional (Antônio Carlos Zago).
Resultado de imagem para GOAL PNG