Pular para o conteúdo principal

CBF : Programação de viagem da Seleção Sub-20




De olho na melhor preparação e adaptação ao Equador para a disputa do Sul-Americano, a Seleção Sub-20 antecipou sua programação e viaja já nesta quinta-feira para Quito, capital do país. A programação inicial previa a viagem apenas para o dia 11, mas a comissão técnica considerou que um tempo maior no país seria vantajoso. Nesta quinta-feira (5), a delegação embarca para Quito dividida em dois grupos. 

O primeiro deles tem saída marcada para as 2h35, do Aeroporto Internacional Antônio Carlos Jobim, no Rio de Janeiro, com chegada prevista para as 11h42 (14h42 no horário de Brasília) no Aeroporto Internacional de Quito. Já o restante da equipe viaja às 12h45, com chegada prevista para as 20h56 (23h56 no horário de Brasília). 

Nos dois casos, há uma escala no Panamá. Grupo 1: Rogério Micale (técnico), Vinicius Costa (supervisor), Rogério Maia (preparador de goleiros), Paulo Xavier (observador técnico), Fábio Silva (roupeiro), Allan, Caio Henrique, Cleiton, David Neres, Gabriel, Guilherme Arana, Lucas Cunha, Lucas Perri, Lyanco, Maycon e Robson. Grupo 2: Erasmo Damiani (coordenador), Eduardo Barroca (auxiliar técnico), Marcos Seixas (preparador físico), Fabrício Bertolini (médico), Fabiano Bastos (fisioterapeuta), Adaílson Barros (roupeiro), Artur, Caíque, Dodô, Douglas, Felipe Vizeu, Giovanny, Léo Santos, Lucas Paquetá, Matheus Savio, Richarlison e Rogério. Na primeira etapa em terras equatorianas, a Seleção Brasileira ficará concentrada no Hotel Sheraton, em Quito. 

Durante o período de preparação antes da estreia no Sul-Americano estão previstos dois amistosos, nos dias 11 e 13 de janeiro. No dia 16, a delegação segue para Ambato, cidade onde ficará hospedada durante toda a primeira fase. 

 O Brasil estreia na competição no dia 18 contra o Equador, às 19h15 (22h15 de Brasília), no Estádio La Chocha, em Latacunga. Depois, no dia 20, o adversário será o Chile, às 17h (20h de Brasília), no Estádio Olímpico de Riobamba. Na sequência, a Seleção pega o Paraguai, de volta ao Estádio La Cocha, novamente às 17h (20h de Brasília). Para fechar a primeira fase, o confronto será com a Colômbia, no Estádio Bellavista, às 19h15 (22h15 de Brasília). Na última rodada, o Brasil não entra em campo.

Postagens mais visitadas deste blog

Brasileirão Série A - Confira os jogos de hoje e amanhã

Marcos Danilo Padilha - "Profissão - Goleiro"

Sempre publico nesse espaço matérias sobre a carreira do goleiro Danilo da Chapecoense , que considero o melhor goleiro do futebol brasileiro , formado e revelado pelo Cianorte FC time de sua cidade natal , tem como ponto alto um caráter diferenciado herdado dos pais , meus amigos Nilson e Ilaídes(foto). O  filho Danilo , também é filho de Cianorte e tem um respeito enorme do torcedor paranaense , tanto  é que enquanto atuou no Londrina E.C  recebeu o apelido de PAREDÃO  do torcedor londrinense devido as atuações brilhantes na meta do LEC .

Atuou também pelo Cianorte FC , Nacional de Rolândia , Engenheiro Beltrão e Operário Ferroviário de Ponta Grossa atual campeão Paranaense de Futebol. ( clubes do interior do Paraná)

Marcos Danilo Padilha Nascimento: 31 de julho de 1985 (29 anos), Cianorte, Paraná Altura: 1,85 m Peso: 80 kg Início de carreira: 2004 Time atualAssociação Chapecoense de Futebol (#1 / Goleiro)

Herói da Inter, Éder Paulista poderia ter sido herói no Cianorte FC

Eder Paulista , atacante com passagem pelo Cianorte FC , onde pouco fez por não ter a oportunidade merecida , oportunidade que teve na Inter de Limeira quando no dia 14 de maio , a emoção tomou conta dos mais de 8 mil presentes no Limeirão assim que o árbitro Thiago Duarte Peixoto apitou o fim da vitória da Inter de Limeira por 2 a 1 sobre o Monte Azul. 

O tão sonhado acesso à Série A2 estava consumado. Graças a alguém que por muito pouco não esteve ali. Herói do Leão com os dois gols da virada no jogo decisivo, o atacante Éder Paulista teve a participação ameaçada na competição ao sofrer uma grave lesão logo no início da campanha. 

Por tudo o que passou, era um dos mais eufóricos, a ponto de até esquecer como foram seus gols. - Só Deus sabe o que eu passei. Os médicos falavam que eu só voltaria depois de três meses. Mas eu falei que iria me recuperar rapidamente e decidir para a equipe. 

A emoção está muito grande, não sei nem dizer como foram os gols.