Pular para o conteúdo principal

Anos após surpresa, Cianorte x Corinthians ainda guarda histórias curiosas



Uma vez "revirando a web" encontrei um artigo  do site IG de 09 de março de 2015 , data de comemoração dos dez anos do embate entre Corinthians e Cianorte pela Copa do Brasil partida que marcou de forma significativa a história do time leonense , a matéria que me refiro diz assim:

Pequeno time paranaense quase eliminou o Timão na Copa do Brasil de 2005. Ex-goleiro e atual gerente do clube, Adir revela problemas nos bastidores que contribuíram para a goleada por 5 a 1 sofrida no segundo jogo, em São Paulo. Há exatos dez anos e com apenas três de existência, o Cianorte se transformava na surpresa da Copa do Brasil ao atropelar o Corinthians por 3 a 0, em Maringá, na primeira partida da segunda fase do torneio. Os coadjuvantes liderados por Adir, Edson e Márcio Machado ofuscaram as estrelas de Gustavo Nery, Roger, Gil e Tevez e já se viam próximos da classificação. O reconhecimento nacional, entretanto, deslumbrou o modesto clube do Paraná e transformou em frustração o sonho de escrever história. 

 Para relembrar aquele fatídico episódio, o iG Esporte entrevistou o goleiro Adir, um dos líderes daquele elenco, que revelou os bastidores do segundo jogo que culminou na virada do Timão por 5 a 1, no Pacaembu. “Eu me lembro muito daquele ano. 

Existiam muitas brincadeiras dentro do grupo. Na primeira partida estávamos muito relaxados porque não tínhamos responsabilidade alguma. Não entramos abatidos e isso facilitava. Por outro lado, o Corinthians era cheio de estrelas e sabíamos que poderia fazer a diferença em qualquer momento”, afirmou. Antes daquele jogo, o Corinthians havia demitido o técnico Tite e contratado o argentino Daniel Passarella, estreante da noite. Do banco de reservas, o novo treinador só acompanhou a falha do goleiro Fábio Costa e o primeiro gol do Cianorte nos minutos iniciais. 

Sem tempo para qualquer reação, o time paulista levou o segundo em uma bola desviada por Márcio Machado, que também anotou o terceiro em um golaço de bicicleta. “Em 20 minutos, fizemos três gols. O Corinthians estava desestabilizado. Naquele dia em Maringá, se o Cianorte fosse o Corinthians, teria feito uns oito gols. Apesar do que aconteceu no segundo jogo, essa partida vai ficar para sempre na história”, disse Adir. 


 Um mês depois, o Corinthians – que precisava vencer por quatro gols de diferença para se classificar à próxima fase - estava recuperado do resultado do primeiro jogo e determinado a reverter o placar. Empurrado pela torcida que compareceu em peso no Pacaembu, a equipe alvinegra protagonizou uma partida emocionante com direito ao resultado elástico de 5 a 1, e gols de Gustavo Nery, Roger (2) e Tevez (2). Mas, para Adir, a grandeza do Corinthians não foi o único motivo que desestabilizou o Cianorte.


Imagem relacionada

Postagens mais visitadas deste blog

Brasileirão Série A - Confira os jogos de hoje e amanhã

Marcos Danilo Padilha - "Profissão - Goleiro"

Sempre publico nesse espaço matérias sobre a carreira do goleiro Danilo da Chapecoense , que considero o melhor goleiro do futebol brasileiro , formado e revelado pelo Cianorte FC time de sua cidade natal , tem como ponto alto um caráter diferenciado herdado dos pais , meus amigos Nilson e Ilaídes(foto). O  filho Danilo , também é filho de Cianorte e tem um respeito enorme do torcedor paranaense , tanto  é que enquanto atuou no Londrina E.C  recebeu o apelido de PAREDÃO  do torcedor londrinense devido as atuações brilhantes na meta do LEC .

Atuou também pelo Cianorte FC , Nacional de Rolândia , Engenheiro Beltrão e Operário Ferroviário de Ponta Grossa atual campeão Paranaense de Futebol. ( clubes do interior do Paraná)

Marcos Danilo Padilha Nascimento: 31 de julho de 1985 (29 anos), Cianorte, Paraná Altura: 1,85 m Peso: 80 kg Início de carreira: 2004 Time atualAssociação Chapecoense de Futebol (#1 / Goleiro)

Herói da Inter, Éder Paulista poderia ter sido herói no Cianorte FC

Eder Paulista , atacante com passagem pelo Cianorte FC , onde pouco fez por não ter a oportunidade merecida , oportunidade que teve na Inter de Limeira quando no dia 14 de maio , a emoção tomou conta dos mais de 8 mil presentes no Limeirão assim que o árbitro Thiago Duarte Peixoto apitou o fim da vitória da Inter de Limeira por 2 a 1 sobre o Monte Azul. 

O tão sonhado acesso à Série A2 estava consumado. Graças a alguém que por muito pouco não esteve ali. Herói do Leão com os dois gols da virada no jogo decisivo, o atacante Éder Paulista teve a participação ameaçada na competição ao sofrer uma grave lesão logo no início da campanha. 

Por tudo o que passou, era um dos mais eufóricos, a ponto de até esquecer como foram seus gols. - Só Deus sabe o que eu passei. Os médicos falavam que eu só voltaria depois de três meses. Mas eu falei que iria me recuperar rapidamente e decidir para a equipe. 

A emoção está muito grande, não sei nem dizer como foram os gols.