Pular para o conteúdo principal

Professora estreante quer encerrar ano de competições na São Silvestre

(Foto: Fernando Dantas/Gazeta Press)

(Foto: Fernando Dantas/Gazeta Press) 

 Não só de atletas profissionais e de alto desempenho vive a Corrida de São Silvestre. E mesmo entre as pessoas que não acompanham o batalhão de elite, existem aqueles que ainda buscam construir sua história nas pistas da prova de fim de ano. Aos 39 anos de idade, a professora jundiaiense Thais Nussio correrá a São Silvestre pela primeira vez buscando encerrar com tranquilidade um ano de competições. 

 “Já corri todas as provas femininas aqui de São Paulo. É a última do ano, então é para fechar mesmo, sem marcar tempo”, afirmou Thais à Gazeta Esportiva nesta terça-feira, no primeiro dia de retirada dos kits para a prova, disputada no próximo sábado. Tendo entrado no mundo das corridas há cerca de um ano e meio, Thais tem certo receio da longa reta inclinada da Avenida Brigadeiro Luis Antônio. 

“Espero bastante energia, mas meu maior medo é a Brigadeiro. Fiz uma prova de montanha recentemente de 14 quilômetros em Jundiaí, então acho que vou conseguir”, comparou a corredora. Para sua primeira participação na Corrida, a jundiaiense contou como se prepara para fazer bonito no dia 31. “Faço dois treinos funcionais por semana e dois de corrida e também corro no final de semana. Eu busco saúde. Vou fazer 40 anos ano que vem, então tenho que correr atrás”, revelou.

Postagens mais visitadas deste blog

Brasileirão Série A - Confira os jogos de hoje e amanhã

Brasileirão Série A - Confira os jogos em andamento

Herói da Inter, Éder Paulista poderia ter sido herói no Cianorte FC

Eder Paulista , atacante com passagem pelo Cianorte FC , onde pouco fez por não ter a oportunidade merecida , oportunidade que teve na Inter de Limeira quando no dia 14 de maio , a emoção tomou conta dos mais de 8 mil presentes no Limeirão assim que o árbitro Thiago Duarte Peixoto apitou o fim da vitória da Inter de Limeira por 2 a 1 sobre o Monte Azul. 

O tão sonhado acesso à Série A2 estava consumado. Graças a alguém que por muito pouco não esteve ali. Herói do Leão com os dois gols da virada no jogo decisivo, o atacante Éder Paulista teve a participação ameaçada na competição ao sofrer uma grave lesão logo no início da campanha. 

Por tudo o que passou, era um dos mais eufóricos, a ponto de até esquecer como foram seus gols. - Só Deus sabe o que eu passei. Os médicos falavam que eu só voltaria depois de três meses. Mas eu falei que iria me recuperar rapidamente e decidir para a equipe. 

A emoção está muito grande, não sei nem dizer como foram os gols.