Pular para o conteúdo principal

Preparação para o Paranaense 2017 :Cianorte FC "fechou" pré temporada /2016 com goleada

dsc_0017
Dando sequência na preparação para o Campeonato Paranaense de 2017, o Cianorte FC realizou na tarde da quinta-feira (22), no Albino Turbay, um jogo-treino diante da equipe do Colorado. O resultado foi 8 a 0 para o time cianortense. Os gols foram marcados por Jean Carlos (2), Valdo Gigante, Edimilson, Eduardinho, Dandan e Vinícius (2). A atividade teve como objetivo dar maior ritmo aos atletas recém-chegados. 

O Leão iniciou a partida com a seguinte formação: João Gabriel, Ganzer (Bruno Vinícius) , Maurício, M.Felber (Diego Cabral) e Jackson (Gabriel Martins); David (Lucas), Edimilson, Max (Pedrinho) e Eduardinho; Jean Carlos (Dandan) e Valdo Gigante (Vinícius). Os seguintes atletas foram poupados da atividade: Jovane, Breno, Sidnei, Xavier, Pelezinho, David Luis e Bruno Bonicontro. Os atletas voltam a treinar na manhã desta sexta-feira e em seguida serão liberados para as festividades do final de ano. 

A reapresentação do grupo está marcada para o dia 02/01. 

Fonte/Foto: Martins Neto/Assessoria de imprensa

Postagens mais visitadas deste blog

Brasileirão Série A - Confira os jogos de hoje e amanhã

Brasileirão Série A - Confira os jogos em andamento

Herói da Inter, Éder Paulista poderia ter sido herói no Cianorte FC

Eder Paulista , atacante com passagem pelo Cianorte FC , onde pouco fez por não ter a oportunidade merecida , oportunidade que teve na Inter de Limeira quando no dia 14 de maio , a emoção tomou conta dos mais de 8 mil presentes no Limeirão assim que o árbitro Thiago Duarte Peixoto apitou o fim da vitória da Inter de Limeira por 2 a 1 sobre o Monte Azul. 

O tão sonhado acesso à Série A2 estava consumado. Graças a alguém que por muito pouco não esteve ali. Herói do Leão com os dois gols da virada no jogo decisivo, o atacante Éder Paulista teve a participação ameaçada na competição ao sofrer uma grave lesão logo no início da campanha. 

Por tudo o que passou, era um dos mais eufóricos, a ponto de até esquecer como foram seus gols. - Só Deus sabe o que eu passei. Os médicos falavam que eu só voltaria depois de três meses. Mas eu falei que iria me recuperar rapidamente e decidir para a equipe. 

A emoção está muito grande, não sei nem dizer como foram os gols.