Pular para o conteúdo principal

NYT : UConn Women Say ‘Nah’ to Rebuilding Year

Brian Stewart told people so. For four historically triumphant years, he contended that the Connecticut women’s basketball team was greater than the sum of Coach Geno Auriemma’s prize recruits, a conga line of achievers that included Stewart’s daughter, a once-in-a-generation talent by the name of Breanna. 
 Daddy Stewart — a recreational gym rat in his spare time from his job as a technician at a Syracuse hospital and a motivational conspirator in his daughter’s career — could foresee the Connecticut beat downs happening this season despite the exodus last spring of the players who would become the first three chosen in the W.N.B.A. draft. He could even imagine that the Huskies, supposedly rebuilding after four consecutive national championships, would be where they are: 11-0, riding an 86-game winning streak, four victories shy of the N.C.A.A. record — women’s and men’s — that Connecticut established in 2010. Well, he could almost imagine it. 

 “I probably would have thought they would already have lost one here or there,” Stewart said in a telephone interview. “They’ve had, you know, a pretty tough schedule.” APR 5 See More » 

ADVERTISEMENT 

Continue reading the main story Among the 11 victims are Florida State, Baylor, Notre Dame and Ohio State. All still ranked No. 12 or higher in last week’s poll. Next up: a visit on Thursday night to unbeaten Maryland, ranked No.3 in the USA Today coaches poll, and probably the last serious obstruction between the Huskies and the shattering of their own record. “To do what they’re doing is a testament to the M.O. of the team and the program,” Stewart said. Which is, in his informed opinion? “I personally know that Breanna was no princess there

 — just the opposite,” he said. “So I’d say: ‘Check your ego at the door. It’s not about you.’” 
Resultado de imagem para new york times

Postagens mais visitadas deste blog

Brasileirão Série A - Confira os jogos de hoje e amanhã

Marcos Danilo Padilha - "Profissão - Goleiro"

Sempre publico nesse espaço matérias sobre a carreira do goleiro Danilo da Chapecoense , que considero o melhor goleiro do futebol brasileiro , formado e revelado pelo Cianorte FC time de sua cidade natal , tem como ponto alto um caráter diferenciado herdado dos pais , meus amigos Nilson e Ilaídes(foto). O  filho Danilo , também é filho de Cianorte e tem um respeito enorme do torcedor paranaense , tanto  é que enquanto atuou no Londrina E.C  recebeu o apelido de PAREDÃO  do torcedor londrinense devido as atuações brilhantes na meta do LEC .

Atuou também pelo Cianorte FC , Nacional de Rolândia , Engenheiro Beltrão e Operário Ferroviário de Ponta Grossa atual campeão Paranaense de Futebol. ( clubes do interior do Paraná)

Marcos Danilo Padilha Nascimento: 31 de julho de 1985 (29 anos), Cianorte, Paraná Altura: 1,85 m Peso: 80 kg Início de carreira: 2004 Time atualAssociação Chapecoense de Futebol (#1 / Goleiro)

Herói da Inter, Éder Paulista poderia ter sido herói no Cianorte FC

Eder Paulista , atacante com passagem pelo Cianorte FC , onde pouco fez por não ter a oportunidade merecida , oportunidade que teve na Inter de Limeira quando no dia 14 de maio , a emoção tomou conta dos mais de 8 mil presentes no Limeirão assim que o árbitro Thiago Duarte Peixoto apitou o fim da vitória da Inter de Limeira por 2 a 1 sobre o Monte Azul. 

O tão sonhado acesso à Série A2 estava consumado. Graças a alguém que por muito pouco não esteve ali. Herói do Leão com os dois gols da virada no jogo decisivo, o atacante Éder Paulista teve a participação ameaçada na competição ao sofrer uma grave lesão logo no início da campanha. 

Por tudo o que passou, era um dos mais eufóricos, a ponto de até esquecer como foram seus gols. - Só Deus sabe o que eu passei. Os médicos falavam que eu só voltaria depois de três meses. Mas eu falei que iria me recuperar rapidamente e decidir para a equipe. 

A emoção está muito grande, não sei nem dizer como foram os gols.