Modric e Zidane criticam nova tecnologia de vídeo da Fifa

Por Chris Gallagher 
Resultado de imagem para FIFA VIDEO ARBITRO
YOKOHAMA, Japão (Reuters) - O novo sistema de verificação em vídeo da Fifa está tendo dificuldade para conquistar adeptos depois de ter criado polêmica na segunda partida consecutiva no Mundial de Clubes nesta quinta-feira. O Real Madrid chegou à final derrotando o América do México por 2 x 0, mas o sistema de revisão voltou a ser o assunto principal devido à consternação causada por um ataque de Cristiano Ronaldo já nos acréscimos. 

 O gol pareceu ter sido anulado pelo árbitro paraguaio Enrique Cáceres, mas depois de consultar o fiscal de vídeo ele o considerou válido. "É um sistema novo, e não gosto muito dele. Acho que pode causar confusão e não nos foi explicado com muitos detalhes", disse o meio-campista Luka Modric, do Real. 

 "Minha primeira impressão foi que não é um sistema muito bom." No dia anterior, o vídeo foi usado para conceder um pênalti pela primeira vez em uma competição a cargo da Fifa quando o time japonês Kashima Antlers derrotou o colombiano Atlético Nacional nas semifinais. O Kashima foi beneficiado quando o árbitro assistente de vídeo (VAR, na sigla em inglês) chamou a atenção do árbitro principal para uma infração de Orlando Berrio, do Atlético. 

A decisão, e o tempo que levou para se chegar a ela, provocaram revolta entre os torcedores. O técnico do Atlético, Reinaldo Rueda, disse que seu time foi "vítima desta inovação".
Resultado de imagem para reuters logo

Postagens mais visitadas deste blog

Com equipe completa, nado sincronizado iniciou treinamentos muito antes da Rio 2016

Seleção masculina de hóquei sobre grama sofre segunda derrota

Marcos Danilo Padilha - "Profissão - Goleiro"