Pular para o conteúdo principal

CONMEBOL outorga o título Copa Sul-Americana 2016 à Chapecoense e reconhece o Atlético Nacional como Campeão Fair Play do Centenário

A Associação Chapecoense de Futebol receberá todas as honras e prerrogativas de Campeão da Copa Sul-Americana 2016. . O Clube Atlético Nacional de Medellin receberá todas as honras e prerrogativas de Vice-Campeão da Copa Sul-Americana 2016. . O Clube Atlético Nacional receberá o prêmio Centenário Conmebol de Fair Play. Luque, Paraguai – 5 de dezembro de 2016. A Confederação Sul-Americana de Futebol confirma que o Conselho da CONMEBOL, em sua qualidade de autoridade permanente encarregada de fazer cumprir os Estatutos da Instituição, decidiu por unanimidade declarar a Associação Chapecoense de Futebol como Campeã da edição 2016 da Copa Sul-Americana, bem como outorgar ao Clube Atlético Nacional o reconhecimento extraordinário de “Campeão Fair Play do Centenário Conmebol”. A decisão foi tomada baseada nas seguintes considerações: 

 1. No dia 30 de novembro (quarta-feira), a Confederação Sul-Americana de Futebol recebeu uma carta do Clube Atlético Nacional, dirigida ao senhor Alejandro Domínguez, Presidente da CONMEBOL, solicitando à CONMEBOL “a entregar o título da Copa Sul-Americana para a Associação Chapecoense de Futebol como laurel honorífico por sua grande perda e homenagem póstumo às vítimas do fatal acidente que enluta nosso esporte". 

 2. Por este motivo, o Conselho tomou a decisão de nomear a Associação Chapecoense de Futebol como Campeão da Copa Sul-Americana 2016 com todas prerrogativas esportivas e econômicas que ela acarreta.

 3. Para a CONMEBOL não há maior demonstração de “espírito de paz, compreensão e jogo limpo” enunciado como objetivo de nossa Instituição que a solidariedade, a consideração e o respeito exibido pelo Clube Atlético Nacional da Colômbia aos seus irmãos da Associação Chapecoense de Futebol do Brasil. 

 4. Com motivo da petição realizada pelo Clube Atlético Nacional que com sua atitude promoveu o futebol na América do Sul em espírito de paz, compreensão e jogo limpo, na busca de que os valores esportivos prevaleçam sempre acima dos interesses comerciais, o Conselho decide por única vez outorgar ao Clube Atlético Nacional o prêmio “Centenário Conmebol de Fair Play” consistente na soma de USD 1.000.000 (um milhão de dólares). 
CONMEBOL.com - 
Resultado de imagem para conmebol

See more at: http://www.conmebol.com/pt-br/conmebol-outorga-o-titulo-copa-sul-americana-2016-chapecoense-e-reconhece-o-atletico-nacional-como#sthash.2XYPRejm.dpuf

Postagens mais visitadas deste blog

Brasileirão Série A - Confira os jogos de hoje e amanhã

Marcos Danilo Padilha - "Profissão - Goleiro"

Sempre publico nesse espaço matérias sobre a carreira do goleiro Danilo da Chapecoense , que considero o melhor goleiro do futebol brasileiro , formado e revelado pelo Cianorte FC time de sua cidade natal , tem como ponto alto um caráter diferenciado herdado dos pais , meus amigos Nilson e Ilaídes(foto). O  filho Danilo , também é filho de Cianorte e tem um respeito enorme do torcedor paranaense , tanto  é que enquanto atuou no Londrina E.C  recebeu o apelido de PAREDÃO  do torcedor londrinense devido as atuações brilhantes na meta do LEC .

Atuou também pelo Cianorte FC , Nacional de Rolândia , Engenheiro Beltrão e Operário Ferroviário de Ponta Grossa atual campeão Paranaense de Futebol. ( clubes do interior do Paraná)

Marcos Danilo Padilha Nascimento: 31 de julho de 1985 (29 anos), Cianorte, Paraná Altura: 1,85 m Peso: 80 kg Início de carreira: 2004 Time atualAssociação Chapecoense de Futebol (#1 / Goleiro)

Herói da Inter, Éder Paulista poderia ter sido herói no Cianorte FC

Eder Paulista , atacante com passagem pelo Cianorte FC , onde pouco fez por não ter a oportunidade merecida , oportunidade que teve na Inter de Limeira quando no dia 14 de maio , a emoção tomou conta dos mais de 8 mil presentes no Limeirão assim que o árbitro Thiago Duarte Peixoto apitou o fim da vitória da Inter de Limeira por 2 a 1 sobre o Monte Azul. 

O tão sonhado acesso à Série A2 estava consumado. Graças a alguém que por muito pouco não esteve ali. Herói do Leão com os dois gols da virada no jogo decisivo, o atacante Éder Paulista teve a participação ameaçada na competição ao sofrer uma grave lesão logo no início da campanha. 

Por tudo o que passou, era um dos mais eufóricos, a ponto de até esquecer como foram seus gols. - Só Deus sabe o que eu passei. Os médicos falavam que eu só voltaria depois de três meses. Mas eu falei que iria me recuperar rapidamente e decidir para a equipe. 

A emoção está muito grande, não sei nem dizer como foram os gols.