Pular para o conteúdo principal

ZH : O que Rosberg e Hamilton precisam para ser campeões na Fórmula-1



A vitória de Lewis Hamilton no GP do Brasil deixou o inglês vivo na briga pelo título do Mundial de Pilotos de 2016. Mas não vai ser nada fácil para ele a busca pelo tricampeonato consecutivo e a quarta conquista na carreira. O favoritismo é todo de Nico Rosberg, seu companheiro de Mercedes, que lidera a temporada com 12 pontos de vantagem para o rival. A definição do campeão será no GP de Abu Dhabi, dia 27 de novembro. 


 As contas para o alemão são simples. Se ele chegar ao pódio, fatura o título, independente de vitória do colega de equipe. E se Hamilton não vencer, sua vida é ainda mais fácil: um sexto lugar basta para a conquista inédita caso o inglês seja segundo, e se ele chegar em terceiro, Rosberg precisa apenas ser oitavo que ainda chega à frente.Hamilton, por sua vez, precisará abrir distância de Nico para virar o jogo. Se conseguir a vitória no circuito de Yas Marina, o colega de Mercedes tem de chegar em quarto para ele levar o Mundial. Caso não consiga subir no pódio, o inglês não tem chances de título, mesmo em um eventual abandono de Rosberg.


CLASSIFICAÇÃO DO MUNDIAL DE PILOTOS

1º) Nico Rosberg (ALE/Mercedes) – 367 pontos
2º) Lewis Hamilton (ING/Mercedes) – 355 pontos

O QUE ROSBERG PRECISA PARA SER CAMPEÃO:

• Chegar em terceiro lugar: mesmo se Hamilton vencer, Rosberg fica com o título indo ao pódio.
1º) ROS – 382 pontos
2º) HAM – 380 pontos
• Sexto lugar, se Hamilton for segundo:
1º) ROS – 375 pontos
2º) HAM – 373 pontos
• Oitavo lugar, se Hamilton for terceiro:
1º) ROS – 371 pontos
2º) HAM – 370 pontos

Caso Hamilton chegue em quarto, Rosberg é campeão mesmo se não marcar pontos

O QUE HAMILTON PRECISA PARA SER CAMPEÃO

• Vencer, com Rosberg em quarto:
1º) HAM – 380 pontos
2º) ROS – 379 pontos
• Segundo lugar, com Rosberg em sétimo:
1º) HAM – 373 pontos
2º) ROS – 373 pontos
Neste caso, Hamilton seria campeão por ter mais terceiros lugares, com 4 a 2 (os dois empatariam no número de segundos lugares, com 4 cada)
• Terceiro lugar, com Rosberg em nono:
1º) HAM – 370 pontos
2º) ROS – 369 pontos
Resultado de imagem para zero hora logo

Postagens mais visitadas deste blog

Brasileirão Série A - Confira os jogos de hoje e amanhã

Marcos Danilo Padilha - "Profissão - Goleiro"

Sempre publico nesse espaço matérias sobre a carreira do goleiro Danilo da Chapecoense , que considero o melhor goleiro do futebol brasileiro , formado e revelado pelo Cianorte FC time de sua cidade natal , tem como ponto alto um caráter diferenciado herdado dos pais , meus amigos Nilson e Ilaídes(foto). O  filho Danilo , também é filho de Cianorte e tem um respeito enorme do torcedor paranaense , tanto  é que enquanto atuou no Londrina E.C  recebeu o apelido de PAREDÃO  do torcedor londrinense devido as atuações brilhantes na meta do LEC .

Atuou também pelo Cianorte FC , Nacional de Rolândia , Engenheiro Beltrão e Operário Ferroviário de Ponta Grossa atual campeão Paranaense de Futebol. ( clubes do interior do Paraná)

Marcos Danilo Padilha Nascimento: 31 de julho de 1985 (29 anos), Cianorte, Paraná Altura: 1,85 m Peso: 80 kg Início de carreira: 2004 Time atualAssociação Chapecoense de Futebol (#1 / Goleiro)

Herói da Inter, Éder Paulista poderia ter sido herói no Cianorte FC

Eder Paulista , atacante com passagem pelo Cianorte FC , onde pouco fez por não ter a oportunidade merecida , oportunidade que teve na Inter de Limeira quando no dia 14 de maio , a emoção tomou conta dos mais de 8 mil presentes no Limeirão assim que o árbitro Thiago Duarte Peixoto apitou o fim da vitória da Inter de Limeira por 2 a 1 sobre o Monte Azul. 

O tão sonhado acesso à Série A2 estava consumado. Graças a alguém que por muito pouco não esteve ali. Herói do Leão com os dois gols da virada no jogo decisivo, o atacante Éder Paulista teve a participação ameaçada na competição ao sofrer uma grave lesão logo no início da campanha. 

Por tudo o que passou, era um dos mais eufóricos, a ponto de até esquecer como foram seus gols. - Só Deus sabe o que eu passei. Os médicos falavam que eu só voltaria depois de três meses. Mas eu falei que iria me recuperar rapidamente e decidir para a equipe. 

A emoção está muito grande, não sei nem dizer como foram os gols.