Pular para o conteúdo principal

Cianorte FC é exemplo de gestão esportiva

Uma certa vez , o empresário do ramo da confecção Marco Antonio Franzato se dispôs à encampar o desafio de assumir a direção da equipe do Cianorte FC , o panorama era critico , pois o eterno presidente João Vilela havia morrido deixando vago o cargo de presidente do Leão do Vale , a partir da "era Marco Franzato a equipe tomou um novo rumo em sua história , o clube ganhou status de Clube empresa dada a administração sob um conceito personalizado. A especialização aprofundada do cenário esportivo, associado à gestão permanente onde eram observadas as principais questões do futebol ligadas ao trabalho a ser exercido dentro e fora de campo, bem como ao mercado de negócios. 
A partir da "era Franzato" o Cianorte FC transformou se em refrência no futebol do interior do Paraná , nos mesmos moldes do Iraty Sport Club dos idos dos anos 90. 

Depois Marco Franzato decidiu afastar se da diretoria do Cianorte FC passando a bola ao filho Lucas , atual presidente do Leão do Vale , Lucas tem em seu curto currículo à frente do Cianorte FC o título inédito de Campeão da Divisão de Acesso do Campeonato Paranaense , feito que devolveu o tricolor do Vale do Ivai à elite do futebol estadual a partir de 2017.
Foto Marco Franzato Paulo Turra  ao centro e Lucas

Postagens mais visitadas deste blog

Brasileirão Série A - Confira os jogos de hoje e amanhã

Brasileirão Série A - Confira os jogos em andamento

Herói da Inter, Éder Paulista poderia ter sido herói no Cianorte FC

Eder Paulista , atacante com passagem pelo Cianorte FC , onde pouco fez por não ter a oportunidade merecida , oportunidade que teve na Inter de Limeira quando no dia 14 de maio , a emoção tomou conta dos mais de 8 mil presentes no Limeirão assim que o árbitro Thiago Duarte Peixoto apitou o fim da vitória da Inter de Limeira por 2 a 1 sobre o Monte Azul. 

O tão sonhado acesso à Série A2 estava consumado. Graças a alguém que por muito pouco não esteve ali. Herói do Leão com os dois gols da virada no jogo decisivo, o atacante Éder Paulista teve a participação ameaçada na competição ao sofrer uma grave lesão logo no início da campanha. 

Por tudo o que passou, era um dos mais eufóricos, a ponto de até esquecer como foram seus gols. - Só Deus sabe o que eu passei. Os médicos falavam que eu só voltaria depois de três meses. Mas eu falei que iria me recuperar rapidamente e decidir para a equipe. 

A emoção está muito grande, não sei nem dizer como foram os gols.