Pular para o conteúdo principal

MSN : Felipão diz que Luxemburgo acusa futebol chinês para justificar insucesso: 'Ridículo'


ESPN

Atual campeão do Campeonato Chinês com o Guangzhou Evergrande, o técnico Luiz Felipe Scolari rebateu as acusações de que há manipulação de resultados no futebol do país asiático, após declaração do também brasileiro Vanderlei Luxemburgo. Para Felipão, o compatriota tenta justificar seu insucesso. "Acho totalmente absurdas as palavras, totalmente infundadas", disse o ex-técnico da seleção brasileira, em entrevista exclusiva à ESPN Brasil. 
Resultado de imagem para FELIPÃO X LUXEMBURGO
"Estamos há um ano e meio no Guangzhou e podemos dizer que conhecemos as situações dos campeonatos aqui. Nunca ouvimos falar de algo diferente do normal". "Foi para justificar. Tu sai do seu serviço, do seu país, e pode não dar certo. Mas não justifica não conseguir atingir o objetivo, transferir para uma coisa que a China pode ter vivido há 50 anos atrás, 40 ou 30 e hoje é impossível. A federação cuida muito desses campeonatos", garantiu Felipão. Segundo o pentacampeão, as declarações de Luxemburgo, concedidas ao "Sportv" na última segunda-feira, já têm impacto negativo para os brasileiros que seguem trabalhando na China. "

Aqui no nosso clube, estamos chateadíssimos com esse tipo de atitude. Começa a ter um pouco de preconceito com os brasileiros até", disse. "Alguns comentaristas já dizem que alguns brasileiros vêm com o intuito apenas de ganhar dinheiro e não para fazer que o futebol chinês evolua." Desempregado desde que deixou o Tianjin Quanjian, clube da segunda divisão da China, no último mês de junho, Luxemburgo disse que "resultados armados são constantes" no país, chegando, inclusive, a suspeitar das falhas de um chinês que foi comandado de Felipão no Guangzhou e atuava em sua equipe.

 Felipão reafirmou que nunca presenciou nada do tipo nos anos em que trabalha no Campeonato Chinês e garantiu também o bom ambiente entre brasileiros e jogadores locais, algo que Luxemburgo também reclamou. "Ele é muito bom treinador, mas às vezes por estar pressionado por não estar trabalhando, não ter ganho um ou outro título, fica um pouco preocupado, fala algumas coisas que não são as mais corretas", encerrou Felipão.
Resultado de imagem para msn logo png

Postagens mais visitadas deste blog

Brasileirão Série A - Confira os jogos de hoje e amanhã

Marcos Danilo Padilha - "Profissão - Goleiro"

Sempre publico nesse espaço matérias sobre a carreira do goleiro Danilo da Chapecoense , que considero o melhor goleiro do futebol brasileiro , formado e revelado pelo Cianorte FC time de sua cidade natal , tem como ponto alto um caráter diferenciado herdado dos pais , meus amigos Nilson e Ilaídes(foto). O  filho Danilo , também é filho de Cianorte e tem um respeito enorme do torcedor paranaense , tanto  é que enquanto atuou no Londrina E.C  recebeu o apelido de PAREDÃO  do torcedor londrinense devido as atuações brilhantes na meta do LEC .

Atuou também pelo Cianorte FC , Nacional de Rolândia , Engenheiro Beltrão e Operário Ferroviário de Ponta Grossa atual campeão Paranaense de Futebol. ( clubes do interior do Paraná)

Marcos Danilo Padilha Nascimento: 31 de julho de 1985 (29 anos), Cianorte, Paraná Altura: 1,85 m Peso: 80 kg Início de carreira: 2004 Time atualAssociação Chapecoense de Futebol (#1 / Goleiro)

Herói da Inter, Éder Paulista poderia ter sido herói no Cianorte FC

Eder Paulista , atacante com passagem pelo Cianorte FC , onde pouco fez por não ter a oportunidade merecida , oportunidade que teve na Inter de Limeira quando no dia 14 de maio , a emoção tomou conta dos mais de 8 mil presentes no Limeirão assim que o árbitro Thiago Duarte Peixoto apitou o fim da vitória da Inter de Limeira por 2 a 1 sobre o Monte Azul. 

O tão sonhado acesso à Série A2 estava consumado. Graças a alguém que por muito pouco não esteve ali. Herói do Leão com os dois gols da virada no jogo decisivo, o atacante Éder Paulista teve a participação ameaçada na competição ao sofrer uma grave lesão logo no início da campanha. 

Por tudo o que passou, era um dos mais eufóricos, a ponto de até esquecer como foram seus gols. - Só Deus sabe o que eu passei. Os médicos falavam que eu só voltaria depois de três meses. Mas eu falei que iria me recuperar rapidamente e decidir para a equipe. 

A emoção está muito grande, não sei nem dizer como foram os gols.