Goleiro do Criciúma comenta empate com o Londrina: "está no G-4 não é à toa"

POR 
LARIANE CAGNINI/RBS

Apesar da postura ofensiva e das inúmeras chances de gol, o Criciúma não conseguiu garantir os três pontos em casa diante do Londrina - PR, e ficou no empate em 1 a 1. O time do técnico Roberto Cavalo foi surpreendido no final do primeiro tempo com um gol de Itamar, mexeu no intervalo e voltou com outra postura. Com Bruno Baio, o time ganhou mais presença dentro da área, e no abafa, Niltinho empatou de pênalti. Depois do lance, o Criciúma ainda criou boas jogadas, mas o gol da vitória não veio. 

O empate deixa o Tigre em uma situação quase impossível de conquistar o acesso. — Difícil, o adversário está no G-4 não é à toa. Conseguimos fazer um grande jogo, infelizmente a vitória não veio, precisava de uma vitória para diminuir essa distancia do G-4, mas agora é jogo a jogo — projetou o goleiro Luiz. Roberto, que quase abriu o placar aos 4 minutos de jogo, fez boa partida, e também lamentou a falta de um gol para conquistar os três pontos. 


— Assim é difícil, a gente lutou, time foi superior ao Londrina, acabamos tomando um gol no finalzinho do primeiros tempo que acabou complicando. Voltamos com outra postura para o segundo tempo, mas não deu — explicou o atacante. O volante Douglas Moreira, motorzinho do Criciúma no meio campo, também chegou na frente em algumas oportunidades, mas o goleiro Marcelo Rezende fechou o gol do Tubarão.


 — A equipe batalhou até o final, lutamos, não faltou entrega do jogador. Tomamos um gol cagado que não existe, tomar um gol desses, e com o empate fica mais difícil, ainda temos chances e a equipe vai lutar até o final — declarou Dodi.
Resultado de imagem para dc clicrbs

Postagens mais visitadas deste blog

Com equipe completa, nado sincronizado iniciou treinamentos muito antes da Rio 2016

Seleção masculina de hóquei sobre grama sofre segunda derrota

Marcos Danilo Padilha - "Profissão - Goleiro"