Pular para o conteúdo principal

Flamengo vence o Flu, e Santos derrota o São Paulo

Resultado de imagem para FLA X FLU
Clássico é sinônimo de emoção. E foi exatamente o que torcedores de quatro times sentiram na noite desta quinta-feira (13). Pela 30ª rodada do Campeonato Brasileiro, Fluminense e Flamengo fizeram uma partida movimentada em Volta Redonda, onde o Rubro-Negro saiu com a vitória por 2 a 1. 
No Pacaembu, São Paulo e Santos fizeram o clássico paulista, vencido pelo Peixe por 1 a 0. Para completar, o Grêmio bateu o Atlético-PR por 1 a 0, em casa. No Raulino de Oliveira, Flamengo e Fluminense fizeram um verdadeiro “Ai, Jesus” para seus torcedores. No clássico carioca, o Rubro-Negro saiu na frente aos 12 minutos do primeiro tempo, com Leandro Damião, que marcou de cabeça após cobrança de falta de Diego. Na volta do intervalo, já no primeiro minuto, o Flu empatou com Marcos Junior. 

Após cruzamento de Gustavo Scarpa, Cícero ganhou da zaga e serviu o jovem atacante, que deixou tudo igual em Volta Redonda. Mesmo com uma pressão tricolor maior, foi o Flamengo que ampliou, aos oito minutos. Pará cruzou da direita, e a sobra ficou com Fernandinho: 2 a 1. Mas, tratando-se de um clássico, a emoção foi até o fim. Aos 39 minutos, Henrique cabeceou para o gol após cobrança de falta de Scarpa, mas estava em posição de impedimento e o tento não valeu. 

Ainda antes do apito final, Jorge quase marcou para o time rubro-negro, e Wellington Silva obrigou o goleiro Muralha a fazer duas defesas seguidas. Com a vitória, o Flamengo agora está a um ponto de diferença do líder Palmeiras, que tem 61. O Flu, com 46, ocupa o sexto lugar. A noite de clássicos também aconteceu no Pacaembu, onde o Santos levou a melhor diante do São Paulo: 1 a 0. No primeiro tempo do San-São, os times fizeram um jogo equilibrado, com o Peixe criando mais, enquanto o Tricolor se mostrava forte na marcação. Na volta do intervalo, um gol relâmpago. Antes do relógio marcar o primeiro minuto, Lucas Lima encontrou Copete na entrada da área, e o atacante chutou no canto direito do goleiro Denis para abrir o placar. A vitória manteve o Santos na quarta posição, agora com 54 pontos. O São Paulo, com 36, está em 14º lugar. Em Porto Alegre, o Grêmio venceu o Atlético-PR por 1 a 0 e chegou aos 46 pontos, na sétima posição. 

O Furacão, com um a menos, aparece em oitavo lugar. O gol da partida saiu aos 46 minutos do primeiro tempo, com Pedro Rocha. Após rebote do goleiro Weverton, o atacante apareceu livre para completar e garantir o triunfo do time da casa.

CBF

Postagens mais visitadas deste blog

Brasileirão Série A - Confira os jogos de hoje e amanhã

Marcos Danilo Padilha - "Profissão - Goleiro"

Sempre publico nesse espaço matérias sobre a carreira do goleiro Danilo da Chapecoense , que considero o melhor goleiro do futebol brasileiro , formado e revelado pelo Cianorte FC time de sua cidade natal , tem como ponto alto um caráter diferenciado herdado dos pais , meus amigos Nilson e Ilaídes(foto). O  filho Danilo , também é filho de Cianorte e tem um respeito enorme do torcedor paranaense , tanto  é que enquanto atuou no Londrina E.C  recebeu o apelido de PAREDÃO  do torcedor londrinense devido as atuações brilhantes na meta do LEC .

Atuou também pelo Cianorte FC , Nacional de Rolândia , Engenheiro Beltrão e Operário Ferroviário de Ponta Grossa atual campeão Paranaense de Futebol. ( clubes do interior do Paraná)

Marcos Danilo Padilha Nascimento: 31 de julho de 1985 (29 anos), Cianorte, Paraná Altura: 1,85 m Peso: 80 kg Início de carreira: 2004 Time atualAssociação Chapecoense de Futebol (#1 / Goleiro)

Herói da Inter, Éder Paulista poderia ter sido herói no Cianorte FC

Eder Paulista , atacante com passagem pelo Cianorte FC , onde pouco fez por não ter a oportunidade merecida , oportunidade que teve na Inter de Limeira quando no dia 14 de maio , a emoção tomou conta dos mais de 8 mil presentes no Limeirão assim que o árbitro Thiago Duarte Peixoto apitou o fim da vitória da Inter de Limeira por 2 a 1 sobre o Monte Azul. 

O tão sonhado acesso à Série A2 estava consumado. Graças a alguém que por muito pouco não esteve ali. Herói do Leão com os dois gols da virada no jogo decisivo, o atacante Éder Paulista teve a participação ameaçada na competição ao sofrer uma grave lesão logo no início da campanha. 

Por tudo o que passou, era um dos mais eufóricos, a ponto de até esquecer como foram seus gols. - Só Deus sabe o que eu passei. Os médicos falavam que eu só voltaria depois de três meses. Mas eu falei que iria me recuperar rapidamente e decidir para a equipe. 

A emoção está muito grande, não sei nem dizer como foram os gols.