Pular para o conteúdo principal

CRB derrota o Vasco em São Januário

Resultado de imagem para crb escudo
A Série B chegou com grandes jogos e resultados importantes para a tabela de classificação na tarde deste sábado (15). O grande destaque da tarde foi o CRB. A equipe regatina bateu o Vasco, em São Januário, por 2 a 1 e chegou a 46 pontos, subindo para o 7º lugar. O Cruzmaltino segue em segundo, com 54, mas viu a distância para o líder, Atlético-GO, subir para quatro pontos. 


 O Vasco começou melhor e criou chances com o zagueiro Rodrigo, mas nada que levasse grande perigo ao CRB. Os alagoanos sentiram que o momento do adversário não era dos melhores e passou a arriscar um pouco mais. Aos 37 minutos, Marcos Martins cruzou da direita, Zé Carlos ajeitou na coxa e bateu no canto esquerdo de Martín Silva para abrir o placar. Nove minutos mais tarde, Gerson Magrão partiu em contra-ataque, ganhou de Luan na corrida e cruzou da esquerda. Bem posicionado, Zé Carlos cabeceou bem e marcou mais um. Na etapa final, o Cruzmaltino, pressionado pela torcida, partiu para cima e conseguiu marcar com Ederson, já aos 48 minutos, mas parou por aí. Na Ressacada, o Avaí mostrou que segue como forte candidato ao acesso. 

O Leão bateu o Tupi-MG por 1 a 0 e continua firme no terceiro lugar, com 51 pontos. O gol da partida saiu aos 32 minutos do primeiro tempo. Capa cruzou, o zagueiro Bruno Costa tentou cortar e acabou marcando contra. Enquanto o time catarinense está colado nos líderes, o Galo Carijó segue na zona de rebaixamento, no 19º lugar, com 26 pontos. No Serra Dourada, o Vila Nova bateu o Goiás por 2 a 1 e chegou a 43 pontos, no 11º lugar. O Esmeraldino segue em 13º, com 40. Aos 14 minutos do primeiro tempo, Joãozinho fez ótima jogada individual, invadiu a área do Goiás e abriu o placar. Já no segundo tempo, aos 15, Frontini, cobrando pênalti, ampliou para o Tigre. Nos minutos finais, aos 47, Walter aproveitou cruzamento e marcou para o Verdão, mas já não havia tempo para mais nada. Na Arena Joinville, o time da casa recebeu o Paraná e venceu por 1 a 0. O único gol do confronto foi marcado por Fernando Vianna, que aproveitou rebote e chegou batendo de primeira, aos oito minutos do primeiro tempo. 

Com o resultado, o JEC subiu para o 18º lugar, com 29 pontos. Com 36, a equipe paranista é a 15ª colocada.
Resultado de imagem para CBF
CONTEÚDO:CBF

Postagens mais visitadas deste blog

Brasileirão Série A - Confira os jogos de hoje e amanhã

Marcos Danilo Padilha - "Profissão - Goleiro"

Sempre publico nesse espaço matérias sobre a carreira do goleiro Danilo da Chapecoense , que considero o melhor goleiro do futebol brasileiro , formado e revelado pelo Cianorte FC time de sua cidade natal , tem como ponto alto um caráter diferenciado herdado dos pais , meus amigos Nilson e Ilaídes(foto). O  filho Danilo , também é filho de Cianorte e tem um respeito enorme do torcedor paranaense , tanto  é que enquanto atuou no Londrina E.C  recebeu o apelido de PAREDÃO  do torcedor londrinense devido as atuações brilhantes na meta do LEC .

Atuou também pelo Cianorte FC , Nacional de Rolândia , Engenheiro Beltrão e Operário Ferroviário de Ponta Grossa atual campeão Paranaense de Futebol. ( clubes do interior do Paraná)

Marcos Danilo Padilha Nascimento: 31 de julho de 1985 (29 anos), Cianorte, Paraná Altura: 1,85 m Peso: 80 kg Início de carreira: 2004 Time atualAssociação Chapecoense de Futebol (#1 / Goleiro)

Herói da Inter, Éder Paulista poderia ter sido herói no Cianorte FC

Eder Paulista , atacante com passagem pelo Cianorte FC , onde pouco fez por não ter a oportunidade merecida , oportunidade que teve na Inter de Limeira quando no dia 14 de maio , a emoção tomou conta dos mais de 8 mil presentes no Limeirão assim que o árbitro Thiago Duarte Peixoto apitou o fim da vitória da Inter de Limeira por 2 a 1 sobre o Monte Azul. 

O tão sonhado acesso à Série A2 estava consumado. Graças a alguém que por muito pouco não esteve ali. Herói do Leão com os dois gols da virada no jogo decisivo, o atacante Éder Paulista teve a participação ameaçada na competição ao sofrer uma grave lesão logo no início da campanha. 

Por tudo o que passou, era um dos mais eufóricos, a ponto de até esquecer como foram seus gols. - Só Deus sabe o que eu passei. Os médicos falavam que eu só voltaria depois de três meses. Mas eu falei que iria me recuperar rapidamente e decidir para a equipe. 

A emoção está muito grande, não sei nem dizer como foram os gols.