Pular para o conteúdo principal

Clube Atlético Cianorte FC "o projeto que naufragou"

Resultado de imagem para rubro negro camisas desenho
Certa vez fui procurado  por alguns empresários que tinham a vontade de criar uma nova agremiação de futebol em Cianorte. 
Resultado de imagem para itamar bernardes
Na oportunidade eu trabalhava na Rádio Porta Voz AM 780KHZ. A intenção era criar o (CAC) Clube Atlético Cianorte FC , o time seria rubro negro e começaria suas atividades pela terceira divisão estadual , nesse interin até faria um derby diante do Leão do Vale , com direito de estádio lotado.O projeto não vingou por ser inviável financeiramente , esses cartolas tinham até um esboço muito bem definido - lembro me que o treinador desejado era Itamar Bernades.
Será que Cianorte comportaria duas equipes profissionais? questionei aos idealizadores da idéia , e ouvi a seguinte resposta:
Talvez o projeto se desenvolva bem em cidades como Japurá , Terra Boa ou Tuneiras do Oeste. A idéia "naufragou"e nunca mais fui procurado pelos nobres visionários.

Postagens mais visitadas deste blog

Brasileirão Série A - Confira os jogos de hoje e amanhã

Brasileirão Série A - Confira os jogos em andamento

O time do Alto da Bica - A foto que virou saudade

O time do Alto da Bica surgiu, consultando minha memória, ali pelos anos 90 e pouco, coincidindo com o início da era Parmalat. Isso talvez explique os meninos - que acompanham os craques - tão bem vestidos. A sede fica na margem da rodovia Cianorte – São Tomé, logo após o ribeirão São Tomé, num trecho conhecido como Bica, por isso o nome: Alto da Bica.

Frequentado por cianortenses ilustres congrega em sua maioria os palmeirenses - também consultando minha memória, e o Avanti -. Nesta foto, em 98, vemos o elenco pronto para mais uma vitória; vou fazer a escalação e pedir mil perdões se errar o nome de alguém, pois embora conhecendo pela fisionomia posso me confundir na denominação. De pé, da esquerda para a direita: Miguel Deneka, Flávio Vieira, Cometa, Gaúcho, Jácomo e Zezé; agachados, na mesma ordem: Antônio Rogério, Maurício, Nilo, Deíca e Spagola...

Por Marco Antônio de Paula Franco