Pular para o conteúdo principal

Auxiliar de Mano antecipa estratégia do Cruzeiro contra o Grêmio e mostra otimismo com 'decisão'

Resultado de imagem para gremio x cruzeiro 2016
A tarefa é difícil. O Cruzeiro buscará  quarta-feira, às 21h45, contra o Grêmio, na Arena, reverter vantagem de dois gols para buscar nos pênaltis classificação à final da Copa do Brasil. Embora o clube celeste nunca tenha conseguido a diferença de gols que precisa em jogos contra o Tricolor fora de casa, o auxiliar Sidnei Lobo, responsável por substituir o suspenso Mano Menezes na derrota por 1 a 0 para o Atlético-PR, nesse domingo, demonstrou otimismo com a ‘decisão’ em Porto Alegre. 

 “Vamos enfrentar uma equipe que está na frente no resultado, vai ser outro tipo de adversário, equipe forte que joga em seu estádio, mas que se a gente tiver a atuação que tivemos aqui na segunda parte do jogo contra o Atlético-PR, jogando firme, jogando com objetividade, fazendo pressão, não dando espaço, certamente vamos fazer um grande jogo”, projetou. Sidnei estará ao lado de Mano Menezes na quarta-feira e já adiantou a estratégia do Cruzeiro no confronto com o Grêmio. 

“Fazer um gol logo no início ou durante o primeiro tempo para eles se sentirem pressionados e a gente tirar proveito disso”, revelou. Para isso, a equipe celeste deverá ter força máxima no duelo, já que poupou seus principais jogadores na partida desse domingo, em Curitiba. Com a maioria dos jogadores à disposição, exceções de Rafinha, Elber e Marcos Vinícius, todos no departamento médico, Mano Menezes deverá escalar o Cruzeiro na quarta-feira com Rafael; Lucas, Bruno Rodrigo, Leo e Edimar; Denílson (Henrique), Romero, Robinho e Arrascaeta; Rafael Sobis e Ramón Ábila. Henrique será reavaliado ao longo da semana, enquanto os laterais Bryan e Ezequiel não podem atuar por já terem disputado a Copa do Brasil com outras camisas. 

 Cruzeiro e Grêmio se enfrentam na quarta-feira, dia 2, às 21h45, na Arena do Grêmio, em partida que definirá um dos finalistas da Copa do Brasil. Se vencer no tempo regulamentar por 2 a 0, a Raposa levará a decisão para os pênaltis. Do outro lado da chave, na mesma data e horário, no Independência, Atlético e Internacional definem o outro finalista.

FOTO - GOAL
CONTEÚDO - SUPER ESPORTES

Postagens mais visitadas deste blog

Brasileirão Série A - Confira os jogos de hoje e amanhã

Marcos Danilo Padilha - "Profissão - Goleiro"

Sempre publico nesse espaço matérias sobre a carreira do goleiro Danilo da Chapecoense , que considero o melhor goleiro do futebol brasileiro , formado e revelado pelo Cianorte FC time de sua cidade natal , tem como ponto alto um caráter diferenciado herdado dos pais , meus amigos Nilson e Ilaídes(foto). O  filho Danilo , também é filho de Cianorte e tem um respeito enorme do torcedor paranaense , tanto  é que enquanto atuou no Londrina E.C  recebeu o apelido de PAREDÃO  do torcedor londrinense devido as atuações brilhantes na meta do LEC .

Atuou também pelo Cianorte FC , Nacional de Rolândia , Engenheiro Beltrão e Operário Ferroviário de Ponta Grossa atual campeão Paranaense de Futebol. ( clubes do interior do Paraná)

Marcos Danilo Padilha Nascimento: 31 de julho de 1985 (29 anos), Cianorte, Paraná Altura: 1,85 m Peso: 80 kg Início de carreira: 2004 Time atualAssociação Chapecoense de Futebol (#1 / Goleiro)

Herói da Inter, Éder Paulista poderia ter sido herói no Cianorte FC

Eder Paulista , atacante com passagem pelo Cianorte FC , onde pouco fez por não ter a oportunidade merecida , oportunidade que teve na Inter de Limeira quando no dia 14 de maio , a emoção tomou conta dos mais de 8 mil presentes no Limeirão assim que o árbitro Thiago Duarte Peixoto apitou o fim da vitória da Inter de Limeira por 2 a 1 sobre o Monte Azul. 

O tão sonhado acesso à Série A2 estava consumado. Graças a alguém que por muito pouco não esteve ali. Herói do Leão com os dois gols da virada no jogo decisivo, o atacante Éder Paulista teve a participação ameaçada na competição ao sofrer uma grave lesão logo no início da campanha. 

Por tudo o que passou, era um dos mais eufóricos, a ponto de até esquecer como foram seus gols. - Só Deus sabe o que eu passei. Os médicos falavam que eu só voltaria depois de três meses. Mas eu falei que iria me recuperar rapidamente e decidir para a equipe. 

A emoção está muito grande, não sei nem dizer como foram os gols.