Pular para o conteúdo principal

Atlético-MG vence a Ponte e encosta nos líderes


O Atlético-MG segue na cola dos líderes. Pela 28ª rodada, neste sábado (1), o Galo superou a Ponte Preta por 2 a 1, em Campinas (SP), e, com 52 pontos, diminuiu para dois a diferença para Flamengo e Palmeiras. O líder Palmeiras fecha a rodada na segunda-feira (3). No Rio de Janeiro, o Botafogo venceu o Corinthians por 2 a 0 e, com 41 pontos, ainda sonha com uma vaga no G-4.
No Moisés Lucarelli, em Campinas, o Atlético-MG construiu a vitória ainda no primeiro tempo. Aos 16 minutos, Júnior Urso colocou o Galo na frente. Como elemento surpresa, o volante recebeu cruzamento de Fábio Santos e fez 1 a 0. Aos 37, Clayton recebeu lançamento de Leonardo Silva e ampliou, 2 a 0. Na etapa final, aos 33 minutos, a Ponte Preta descontou com Roger, mas o gol não foi suficiente para evitar a derrota por 2 a 1.
No Luso Brasileiro, no Rio de Janeiro, o Botafogo fez valer o mando de campo e bateu o Corinthians por 2 a 0. Os gols do alvinegro carioca saíram também na etapa inicial. Aos 23 minutos, Neilton bateu na saída de Walter e abriu o marcador, 1 a 0. Aos 38, o volante Diogo Barbosa deixou o dele e ampliou para o Botafogo, 2 a 0.

CBF

Postagens mais visitadas deste blog

Brasileirão Série A - Confira os jogos de hoje e amanhã

Brasileirão Série A - Confira os jogos em andamento

Herói da Inter, Éder Paulista poderia ter sido herói no Cianorte FC

Eder Paulista , atacante com passagem pelo Cianorte FC , onde pouco fez por não ter a oportunidade merecida , oportunidade que teve na Inter de Limeira quando no dia 14 de maio , a emoção tomou conta dos mais de 8 mil presentes no Limeirão assim que o árbitro Thiago Duarte Peixoto apitou o fim da vitória da Inter de Limeira por 2 a 1 sobre o Monte Azul. 

O tão sonhado acesso à Série A2 estava consumado. Graças a alguém que por muito pouco não esteve ali. Herói do Leão com os dois gols da virada no jogo decisivo, o atacante Éder Paulista teve a participação ameaçada na competição ao sofrer uma grave lesão logo no início da campanha. 

Por tudo o que passou, era um dos mais eufóricos, a ponto de até esquecer como foram seus gols. - Só Deus sabe o que eu passei. Os médicos falavam que eu só voltaria depois de três meses. Mas eu falei que iria me recuperar rapidamente e decidir para a equipe. 

A emoção está muito grande, não sei nem dizer como foram os gols.