Pular para o conteúdo principal

Atlético-MG e Flamengo empatam no Mineirão


O sábado (29) de futebol foi aberto com muita emoção e três partidas da 33ª rodada do Campeonato Brasileiro. No Mineirão, Atlético-MG e Flamengo fizeram uma partida de tirar o fôlego e empataram em 2 a 2. Na Arena da Baixada, o Atlético-PR recebeu o Cruzeiro e venceu por 1 a 0. 

Na Arena Corinthians, o Alvinegro largou na frente da Chapecoense, mas acabou permitindo o empate em 1 a 1. No Mineirão, o Flamengo dominou o Atlético-MG no primeiro tempo e chegou ao intervalo vencendo por 1 a 0. 

O gol saiu aos 32 minutos. Mesmo marcado, Guerrero conseguiu enxergar Diego entrando na área, e o meia, de carrinho, para abriu o placar. Na etapa final, o Galo voltou melhor e passou a dominar o Rubro-Negro. Aos 34, Réver derrubou Fred na área, e o árbitro marcou o pênalti. Robinho foi para a bola e deixou tudo igual. 

A pressão mineira continuou e, aos 41 minutos, Robinho rolou para Lucas Pratto, e o argentino tocou na saída de Muralha para virar o marcador. Três minutos depois, quando o triunfo atleticano já parecia encaminhado, Diego tentou chute na área, a bola desviou na defesa e sobrou para Guerrero deixar tudo igual. Com o resultado, o Flamengo segue na segunda colocação, com 62 pontos, e o Galo vem logo atrás, com 60.

CBF

Postagens mais visitadas deste blog

Brasileirão Série A - Confira os jogos de hoje e amanhã

Brasileirão Série A - Confira os jogos em andamento

O time do Alto da Bica - A foto que virou saudade

O time do Alto da Bica surgiu, consultando minha memória, ali pelos anos 90 e pouco, coincidindo com o início da era Parmalat. Isso talvez explique os meninos - que acompanham os craques - tão bem vestidos. A sede fica na margem da rodovia Cianorte – São Tomé, logo após o ribeirão São Tomé, num trecho conhecido como Bica, por isso o nome: Alto da Bica.

Frequentado por cianortenses ilustres congrega em sua maioria os palmeirenses - também consultando minha memória, e o Avanti -. Nesta foto, em 98, vemos o elenco pronto para mais uma vitória; vou fazer a escalação e pedir mil perdões se errar o nome de alguém, pois embora conhecendo pela fisionomia posso me confundir na denominação. De pé, da esquerda para a direita: Miguel Deneka, Flávio Vieira, Cometa, Gaúcho, Jácomo e Zezé; agachados, na mesma ordem: Antônio Rogério, Maurício, Nilo, Deíca e Spagola...

Por Marco Antônio de Paula Franco