Pular para o conteúdo principal

Ao defender trabalho, Jorginho diz que foi procurado pela CBF

a Redação | esportes@band.com.br 


Resultado de imagem para jorginho vasco
A torcida do Vasco não gostou nem um pouco da derrota em casa, nesta sábado, por 2 a 1 para o CRB, resultado que deixa o time preocupado em relação ao acesso para a Série A do Campeonato Brasileiro. O técnico Jorginho até deu razão para as críticas da torcida, mas tratou de defender seu trabalho, revelando que foi procurado pela CBF para ser treinador da seleção brasileira antes de Tite assumir. “Meu nome foi vinculado dois meses atrás pra ser treinador da seleção brasileira caso o Tite não aceitasse. 

E era uma realidade, porque tivemos o privilégio de ter uma conversa com presidente da CBF aqui, e de repente o trabalho desse treinador não serve mais? Não vejo por ai. Não podemos desistir de um grupo e da construção de um trabalho bem feito”, disse ele. Jorginho lembrou da conquista do Campeonato carioca invicto e que o mesmo time que foi vaiado neste sábado, foi aplaudido de pé há pouco tempo atrás. 

 “O torcedor tem razão, não fomos bem. Temos que admitir isso. No geral, a equipe teve uma queda técnica e tática. Essa é a minha responsabilidade. Tentamos organizar a equipe e não está acontecendo, mas essa equipe já deu muitas alegrias ao Vasco, já foi aplaudida de pé inclusive recentemente”, comentou. O treinador disse que no começo do jogo o Vasco foi muito bem, mas que caiu de produção, aceita as vaias, mas que aghora vai procurar chacoalhar o grupo todo para uma reação imediata. 

 “Foram um dos melhores 25 minutos da minha equipe. Dominamos o início do primeiro tempo. Antes do gol deles, chamei o Martín e falei que o perigo era o contra-ataque rápido e a finalização boa. Era para todo mundo estar ligado. 


Saí triste do jogo. Aceito a vaia do torcedor. Vamos continuar acreditando que as coisas vão mudar. Precisamos chacoalhar para sair desta situação juntos”, garantiu.
Resultado de imagem para band

Postagens mais visitadas deste blog

Brasileirão Série A - Confira os jogos de hoje e amanhã

Brasileirão Série A - Confira os jogos em andamento

O time do Alto da Bica - A foto que virou saudade

O time do Alto da Bica surgiu, consultando minha memória, ali pelos anos 90 e pouco, coincidindo com o início da era Parmalat. Isso talvez explique os meninos - que acompanham os craques - tão bem vestidos. A sede fica na margem da rodovia Cianorte – São Tomé, logo após o ribeirão São Tomé, num trecho conhecido como Bica, por isso o nome: Alto da Bica.

Frequentado por cianortenses ilustres congrega em sua maioria os palmeirenses - também consultando minha memória, e o Avanti -. Nesta foto, em 98, vemos o elenco pronto para mais uma vitória; vou fazer a escalação e pedir mil perdões se errar o nome de alguém, pois embora conhecendo pela fisionomia posso me confundir na denominação. De pé, da esquerda para a direita: Miguel Deneka, Flávio Vieira, Cometa, Gaúcho, Jácomo e Zezé; agachados, na mesma ordem: Antônio Rogério, Maurício, Nilo, Deíca e Spagola...

Por Marco Antônio de Paula Franco