Gigantes da Colina

Ademir Menezes, Jair Rosa Pinto, Heleno, Zizinho e Tesourinha (Seleção Brasileira/1945)

Tesourinha , após ajudar o Internacional a ganhar oito títulos estaduais e participar de 45 Gre-Nais, achou que era a hora de sair do clube. Deixou o Inter no final de outubro de 1949, após o time perder o título da cidade para o Grêmio, transferindo-se para o Vasco da Gama em dezembro. O ano de 1949 foi ruim para o time do Internacional, mas foi bom para Tesourinha, que se tornou campeão sul-americano no início do ano. 
Na vitória que garantiu o título – 7 a 0 contra o Paraguai -, Tesourinha marcou dois gols. Além disso foi peça importante em diversos jogos.

Mas o que repercutiu mesmo em Porto Alegre foi a transferência do jogador para o Vasco da Gama, que pagou ao Internacional 300 mil cruzeiros, o passe do atacante Solis, mais a arrecadação de dois jogos entre as equipes. Mas a ida de Tesourinha para o Rio de Janeiro não transformou todos os seus sonhos em realidade. 
Em pé: Eli, Barbosa, Danilo, Augusto, Clarel e Alfredo
Agachados: Tesourinha, Ademir, Friaça, Maneca e Dejair
(Vasco 2x0 Peñarol - 1951, Maracanã)
Após ter ajudado o Brasil a ganhar a Copa Rio Branco em março de 1950, uma lesão no joelho direito, uma das poucas na carreira, impediu sua participação na Copa do Mundo, realizada no Brasil. Talvez fosse outra a história do mundial daquele ano se Tesourinha estivesse em campo na final trágica para o Brasil, derrotado pelo Uruguai. 
Vasco/1951 - Tesourinha, Ipojucan, Friaça, Maneca e Dejair
(foto do Globo Esportivo enviada por Valdir Appel)
Mas o craque foi brilhante no Vasco, onde se tornou campeão carioca em 1950 e ganhou o título do brasileiro de seleções com a camisa do Rio de Janeiro. No time cruzmaltino, o ponta direita aparece com destaque. Também foi indicado para ocupar a posição no melhor time do Internacional de todos os tempos, em consulta feita a jornalistas e torcedores ilustres do clube no início dos anos 80, pela Revista Placar.” (Kenny Braga, "Rolo Compressor, memória de um time fabuloso")
OS GIGANTES DA COLINA

Postagens mais visitadas deste blog

Com equipe completa, nado sincronizado iniciou treinamentos muito antes da Rio 2016

Seleção masculina de hóquei sobre grama sofre segunda derrota

Marcos Danilo Padilha - "Profissão - Goleiro"