Pular para o conteúdo principal

Futsal Feminino : Agricopel vence Londrina e decide o título com Cianorte novamente

dsc00624
A Agricopel/Razza/ADTB/Telêmaco Futsal ganhou de virada da UNOPAR/Londrina Futsal por 5 a 4 e está mais uma vez na final do Campeonato Paranaense de Futsal Feminino série Ouro. O jogo realizado na noite deste sábado (24), no Ginásio de Esportes Heitor de Alencar Furtado (Furtadão) contou com a presença de um bom público que vibrou e saiu satisfeito com o ótimo espetáculo apresentado pelas duas equipes. Com a vitória a Agricopel está credenciada para decidir o título com Cianorte. Será a terceira final consecutiva entre as duas agremiações. Em 2014, deu Cianorte. No ano passado a Agricopel conquistou o título.
agricopel-vs-londrina-venancio
O jogo
A exemplo do primeiro jogo da semifinal realizado em Londrina, novamente o time dirigido pela professora Jayne saiu na frente, logo no primeiro minuto, Letícia recebia um lançamento longo vindo da sua meia quadra e por cima da goleira Jéssica abria a contagem.
Atrás no placar e empurrado pela torcida a Agricopel não se abateu e passou a pressionar, mas somente aos 8min, numa saída errada das londrinenses, a bola sobra para a estreante Dedéia que fuzila por cima da goleira levantando a torcida no Furtadão.
Aos 11min, Emilly rouba um bola no lado esquerdo do ataque e faz o gol da virada. O jogo segue franco e Londrina chega a igualdade aos 14min, mais um vez através de um lançamento longo que encontra Letícia no meia da quadra defensiva. Ela domina faz o giro e chuta longe do alcance de Jéssica.
A oportunista Letícia, aos 19min14, coloca as visitantes na frente pela segunda vez na partida. Não deu muito tempo para comemorar, aos 19min57, após um chute de Emilly, a goleira espalma e a bola sobra para Lidu, a artilheira do time na temporada decretar 3 a 3 no placar final do primeiro tempo.
agricopel-vs-londrina-lance1
No segundo tempo a partida continua equilibrada, as anfitriãs comandadas pelo treinador Anderson Valério saltam à frente com  após cobrança de lateral num belo passe de Emilly para  Dedéia concluir aos 24min28.
Londrina parte para o ataque, pressiona, a Agricopel recua, mas depois de duas belas defesas da goleira Jéssica, aos 34min, é vencida pela sua xará Jessica Will, e o jogo empata novamente. 4 a 4.
O empata favorece as telemacoborbenses que necessitavam apenas do empate para se classificar às finais. Londrina que precisa vencer a qualquer custo parte para o tudo ou nada usando goleiro-linha. aos 37min, em um ataque londrinense, Simone desarma e recua para Emilly no lado direito do setor defensivo, ela vira o jogo para Katiane,  no outro lado que visualiza a penetração de Simone  e faz um longo lançamento. Simone mata no peito e na saida da goleira encobre marcando o quinto e derradeiro gol. 5 a 4 para a Agricopel.
Foi a quarta vitória em seis jogos entre Telêmaco Borba e Londrina na história do Paranaense Feminino Adulto. Telêmaco quebra uma escrita de nunca ter vencido Londrina em casa. Eram três vitórias em Londrina e duas derrotas em casa.
Agricopel/Razza/ADTB/Telêmaco Futsal e CAFE/Cianorte decidem o título do Paranaense em dois jogos: o primeiro será em Cianorte dia 08 de outubro e a segunda dia 05 de novembro em Telêmaco. Se houver necessidade de uma terceira partid será também em Telêmaco no dia 12 de novembro.
Após a partida, Anderson Valério e a goleira Jéssica, um dos destaques da partida, conversaram com a reportagem do tbesportes.
Agricopel/Razza/ADTB/Telêmaco Futsal 05×04 UNOPAR/Londrina Futsal 
Campeonato Parananense de Futsal Feminino Chave Ouro
2º jogo da Semifinal
Data: 25/09/2016
Ginásio: Heitor de Alencar Furtado (Furtadão), em Telêmaco/PR
Árbitro 1:Romualdo Zadra Milek
Árbitro 2:Ramon Henrique Malinoski
Anotador: Vanessa de Lima Santos Machado
Cronometrista: Paulo Cesar Lopes
Cartão amarelo: Kawanna e Letícia (Londrina)
Gols: Letícia ( 1’05, 14’03 e aos 19’19)no primeiro tempo. Jessica Wil (34’03)do segundo tempo (Londrina). Dedéia (08’42), Emilly (11’10)e Lidu (19’57)no primeiro tempo. Dedéia (24’28) e Simone (37’52) do segundo tempo –(Agricopel).  
Agricopel: Jessica; Katiane, Delise, Emilly e Kessany. Entraram no decorrer da partida: Lidu, Dedéia e Simone, Técnico: Anderson Valério de Oliveira
Londrina: Kawanna,Ellen, Letícia, Juliana e Jessica wiil. Depois, Andriele, Jéssica Celina e Amanda.   Técnica: Jayne Marcia Borim
Resultado de imagem para tb esportes
De Telêmaco Borba| Samuel Carneiro| publicado em 24 de setembro| 23h00

Postagens mais visitadas deste blog

Brasileirão Série A - Confira os jogos de hoje e amanhã

Marcos Danilo Padilha - "Profissão - Goleiro"

Sempre publico nesse espaço matérias sobre a carreira do goleiro Danilo da Chapecoense , que considero o melhor goleiro do futebol brasileiro , formado e revelado pelo Cianorte FC time de sua cidade natal , tem como ponto alto um caráter diferenciado herdado dos pais , meus amigos Nilson e Ilaídes(foto). O  filho Danilo , também é filho de Cianorte e tem um respeito enorme do torcedor paranaense , tanto  é que enquanto atuou no Londrina E.C  recebeu o apelido de PAREDÃO  do torcedor londrinense devido as atuações brilhantes na meta do LEC .

Atuou também pelo Cianorte FC , Nacional de Rolândia , Engenheiro Beltrão e Operário Ferroviário de Ponta Grossa atual campeão Paranaense de Futebol. ( clubes do interior do Paraná)

Marcos Danilo Padilha Nascimento: 31 de julho de 1985 (29 anos), Cianorte, Paraná Altura: 1,85 m Peso: 80 kg Início de carreira: 2004 Time atualAssociação Chapecoense de Futebol (#1 / Goleiro)

Herói da Inter, Éder Paulista poderia ter sido herói no Cianorte FC

Eder Paulista , atacante com passagem pelo Cianorte FC , onde pouco fez por não ter a oportunidade merecida , oportunidade que teve na Inter de Limeira quando no dia 14 de maio , a emoção tomou conta dos mais de 8 mil presentes no Limeirão assim que o árbitro Thiago Duarte Peixoto apitou o fim da vitória da Inter de Limeira por 2 a 1 sobre o Monte Azul. 

O tão sonhado acesso à Série A2 estava consumado. Graças a alguém que por muito pouco não esteve ali. Herói do Leão com os dois gols da virada no jogo decisivo, o atacante Éder Paulista teve a participação ameaçada na competição ao sofrer uma grave lesão logo no início da campanha. 

Por tudo o que passou, era um dos mais eufóricos, a ponto de até esquecer como foram seus gols. - Só Deus sabe o que eu passei. Os médicos falavam que eu só voltaria depois de três meses. Mas eu falei que iria me recuperar rapidamente e decidir para a equipe. 

A emoção está muito grande, não sei nem dizer como foram os gols.