Pular para o conteúdo principal

Foz Cataratas decide classificação às quartas na Copa do Brasil

Na quarta-feira, 14, o Foz Cataratas volta a campo no jogo de volta das oitavas de final da Copa do Brasil de Futebol Feminino. Contra a Chapecoense, o time da fronteira entra em campo com a vantagem de ter vencido o primeiro jogo 1 a 0. 
 
Jogando na casa do adversário, o Foz venceu com gol do jogo foi marcado por Aline, aos 21 minutos do segundo tempo. Um empate dá ao time paranaense a classificação às quartas de final, assim como uma nova vitória. 
 
Uma vitória do time catarinense por 1 a 0 leva a disputa para as penalidades. A vitória da Chapecoense por outro resultado dá à equipe a classificação. 
 
Jogo: Foz do Iguaçu x Chapecoense (Copa do Brasil de Futebol Feminino – Oitavas de Final – Jogo de volta)
Data: 14/09/2016, às 15h
Local: Estádio Pedro Basso, em Foz do Iguaçu/PR
Árbitro: Edina Alves Batista - PR (FIFA)
Árbitro Assistente 1: Luiz H Souza Santos Renesto - PR (CBF-1)
Árbitro Assistente 2: Felipe Gustavo Schmidt - PR (CBF-3)
Quarto Árbitro: Edivaldo Elias da Silva - PR (CBF-2)
Resultado de imagem para federação paranaense de futebol

Postagens mais visitadas deste blog

Brasileirão Série A - Confira os jogos de hoje e amanhã

Brasileirão Série A - Confira os jogos em andamento

Herói da Inter, Éder Paulista poderia ter sido herói no Cianorte FC

Eder Paulista , atacante com passagem pelo Cianorte FC , onde pouco fez por não ter a oportunidade merecida , oportunidade que teve na Inter de Limeira quando no dia 14 de maio , a emoção tomou conta dos mais de 8 mil presentes no Limeirão assim que o árbitro Thiago Duarte Peixoto apitou o fim da vitória da Inter de Limeira por 2 a 1 sobre o Monte Azul. 

O tão sonhado acesso à Série A2 estava consumado. Graças a alguém que por muito pouco não esteve ali. Herói do Leão com os dois gols da virada no jogo decisivo, o atacante Éder Paulista teve a participação ameaçada na competição ao sofrer uma grave lesão logo no início da campanha. 

Por tudo o que passou, era um dos mais eufóricos, a ponto de até esquecer como foram seus gols. - Só Deus sabe o que eu passei. Os médicos falavam que eu só voltaria depois de três meses. Mas eu falei que iria me recuperar rapidamente e decidir para a equipe. 

A emoção está muito grande, não sei nem dizer como foram os gols.