ZH

 

Zero Hora

Últimas notícias

Carregando...

/

ESPORTE PARA TODOS!

 

OUÇA - A VIDA DE WILSON SILVA

quarta-feira, 21 de setembro de 2016

Com títulos na base, Corinthians não deveria ter Romero, afirma jornalista

Romero Corinthians Figueirense (Foto: Marcos Ribolli)
Sem vencer há três jogos no Campeonato Brasileiro, o Corinthians caiu para a quinta posição na classificação, fora do G-4. Para o colunista Vitor Guedes, do "Agora São Paulo", o ataque é a principal razão por que o Timão não está mais na zona de classificação para a Libertadores. O jornalista citou como exemplo o paraguaio Ángel Romero. O jogador é o vice-artilheiro da equipe no torneio, com quatro gols. No entanto, para Vitor Guedes, o Corinthians deveria ter opções melhores no elenco, inclusive nas categorias de base.
- Eu sou absolutamente contra xenofobia, contra reserva de mercado. Mas, para trazer o Romero, um clube como o Corinthians, que conquistou 800 Copinhas e acabou de ser vice-campeão brasileiro sub-20, tem que ter um atacante em casa melhor. Não dá para trazer um atacante de fora desse nível. Temos jogadores na base que nunca jogaram no time principal, como Léo Jabá, Gabriel Vasconcelos. Se é para trazer um jogador como o Romero, um time que tem 200 mil moleques querendo jogar na base, tem fila para fazer peneira, então fecha o departamento de base - disse o jornalista, no "Redação SporTV".
Na opinião de Vitor Guedes, a falta de produção ofensiva foi um dos motivos para a saída de Cristóvão Borges, demitido após a derrota para o Palmeiras, neste sábado. Para o jornalista, o técnico não conseguiu fazer o Corinthians marcar mais gols e ainda perdeu a capacidade de se defender.
- Na primeira semana com o Cristóvão, era o time do Tite repetido. Foi a melhor coisa que ele fez. Ele mudou, o que é normal, e também pegou um desmanche (...) No primeiro jogo dele, contra o Atlético-MG, no Independência, ele disse que o time tinha um desequilíbrio, que era muito bom para marcar, mas não atacava nada. Ele tentou mudar isso. Ele não ganhou ofensividade e perdeu o que tinha. O Corinthians não jogava nada e empatava por 0 a 0. Agora não joga nada e perde de quatro, de cinco. Não melhorou o ataque, e a defesa, que sempre foi a base do time, foi para o buraco.
Resultado de imagem para spor tv