Pular para o conteúdo principal

VIDEO :Argentina 1986

Image
VIDEO
Grandes feitos: Campeã do Mundo em 1986.
Time base: Pumpido; Olarticoechea, Brown, Ruggeri, Cuciuffo e Giusti; Héctor Enrique, Sérgio Batista e Burruchaga; Maradona e Valdano.Técnico: Carlos Bilardo.

“Maradona, o 10, e mais 10”
Resultado de imagem para argentina 1986
Em 1978, a Argentina jogou sua primeira Copa em casa e venceu. Porém, o título, até hoje, é muito contestado pelo jogo suspeito contra o Peru, em que os argentinos venceram por acapachantes 6 a 0, num suposto favorecimento dos peruanos, que faziam uma ótima Copa. O caso magoou os argentinos, que buscavam uma oportunidade para colocar fim às pôlemicas e vencer uma Copa dignamente. 

Foi então que, em 1986, o esperado momento chegou. Com uma seleção bem mais equilibrada e técnica que em 1978, e com um craque fantástico (Maradona), a Argentina venceu 5 dos 6 jogos disputados e conquistou o bicampeonato mundial. 

Houve polêmica no segundo título argentino? Sim, o gol de mão de Maradona. Mas, na mesma partida em que ele fez o famoso gol “com a mão de Deus”, o argentino fez, também, um dos gols mais bonitos da história das Copas e da história do futebol mundial, driblando meio time inglês e passando a borracha na controvérsia. Dieguito jogou como nunca naquele mundial e pôde dizer que venceu uma Copa sozinho, assim como Garrincha, em 1962, e Romário, em 1994. Mas o time argentino ajudou (muito!) o craque na caminhada do título mundial. É hora de relembrar como foi.

link - https://imortaisdofutebol.com/2012/04/20/selecoes-imortais-argentina-1986/

Postagens mais visitadas deste blog

Brasileirão Série A - Confira os jogos de hoje e amanhã

Brasileirão Série A - Confira os jogos em andamento

Herói da Inter, Éder Paulista poderia ter sido herói no Cianorte FC

Eder Paulista , atacante com passagem pelo Cianorte FC , onde pouco fez por não ter a oportunidade merecida , oportunidade que teve na Inter de Limeira quando no dia 14 de maio , a emoção tomou conta dos mais de 8 mil presentes no Limeirão assim que o árbitro Thiago Duarte Peixoto apitou o fim da vitória da Inter de Limeira por 2 a 1 sobre o Monte Azul. 

O tão sonhado acesso à Série A2 estava consumado. Graças a alguém que por muito pouco não esteve ali. Herói do Leão com os dois gols da virada no jogo decisivo, o atacante Éder Paulista teve a participação ameaçada na competição ao sofrer uma grave lesão logo no início da campanha. 

Por tudo o que passou, era um dos mais eufóricos, a ponto de até esquecer como foram seus gols. - Só Deus sabe o que eu passei. Os médicos falavam que eu só voltaria depois de três meses. Mas eu falei que iria me recuperar rapidamente e decidir para a equipe. 

A emoção está muito grande, não sei nem dizer como foram os gols.