Sob chuva, Kipchoge vence maratona, e brasileiros ficam longe do pódio

A bateria da escola de samba da União da Ilha estava presente no Sambódromo, local da largada e chegada da maratona da Rio 2016. Mas quem ditou o ritmo da prova masculina de 42,195km foi a chuva e os corredores da África, com o queniano Eliud Kipchoge (2h08m04s) chegando em primeiro e o etíope Feyisa Lilesa (2h09m54s) com a prata. 
Eliud Kipchoge maratona Olimpíada ouro (Foto: Sergio Moraes / Reuters)
O penetra no pódio africano foi Galen Rupp, dos Estados Unidos, que terminou em terceiro (2h10m05s). Já os brasileiros Paulo Roberto Paula obteve a 15ª posição, Marilson dos Santos, a 59ª, e Solonei Rocha, a 78ª. Kipchoge completou o percurso em 2h08m44s, conquistando assim sua sexta vitória em seis maratonas disputadas. - Estava um pouco lenta a prova, então eu decidir tomar a frente. Talvez tenha sido a chuva, talvez não. 

Todos querem a medalha. Vim aqui para o ouro. Foi incrível para nós. Os quenianos vão ficar muito felizes. É histórico, a primeira vez que o Quênia vence a maratona masculina e a feminina na mesma Olimpíada. 

É o melhor momento da minha vida - contou Kipchoge, lembrando que Jemina Sumgong foi a campeã no Rio.
Resultado de imagem para g1 logo png

Postagens mais visitadas deste blog

Com equipe completa, nado sincronizado iniciou treinamentos muito antes da Rio 2016

Seleção masculina de hóquei sobre grama sofre segunda derrota

Marcos Danilo Padilha - "Profissão - Goleiro"