O ouro que faltava

Olympia Fussball
Como  "disse , com muita propriedade" um artigo publicado pelo Jornal Zero Hora , a vitória diante da Alemanha , garantiu uma medalha de ouro e de certa forma serviu para "esquecer" os 7x1 sofridos na Copa de 2014 – “Rogério Micale é um sonhador. O técnico baiano, de 47 anos de idade, e dono de um eterno sorriso enigmático, surge como um Dom Quixote desafiando os moinhos de vento, as críticas, e tentando devolver ao futebol brasileiro um jogo mais ofensivo e de resultados. Como no passado. E Micale sabe que está entre a consagração e o esquecimento.

Neste sábado, às 17h30min, no icônico Maracanã, a seleção olímpica desafiou a Alemanha, na disputa da medalha de ouro, o título com o qual o Brasil sempre sonhou e jamais concretizou. 

E logo contra a Alemanha, responsável por um trauma tão grande como o Maracanazo de 1950, com o impositivo 7 a 1 da Copa do Mundo de 2014, uma tatuagem que jamais será removida do esporte brasileiro, mesmo com a conquista da medalha de ouro. 

O Brasil venceu os alemães nos penaltis 5x4 após 1x1 no tempo normal – e depois 0x0 na prorrogação , quando o goleiro Weverton do Brasil brilhou defendendo uma cobrança e depois da última cobrança brasileira convertida por Neymar levando o Maracanã ao delírio – o ouro é nosso!
Resultado de imagem para bild logo png
FOTO JORNAL BILD ALEMANHA

Postagens mais visitadas deste blog

Com equipe completa, nado sincronizado iniciou treinamentos muito antes da Rio 2016

Seleção masculina de hóquei sobre grama sofre segunda derrota

Marcos Danilo Padilha - "Profissão - Goleiro"