F1 : Em GP movimentado, Rosberg vence e Hamilton vai da última fila ao pódio


Belgian Grand Prix: Lewis Hamilton's stunning drive wins him podium spot behind rival Nico Rosberg
Em um GP no qual o único que teve vida tranquila foi o pole position Nico Rosberg, que liderou de ponta a ponta para vencer na Bélgica, Lewis Hamilton conseguiu ótima recuperação após largar em penúltimo devido a uma punição pela troca do motor e manteve a ponta no campeonato. O inglês lidera com nove pontos de vantagem para Rosberg com oito etapas para o final do campeonato.
Quem também fez grande recuperação foi Fernando Alonso, que foi do último para o sétimo lugar com a McLaren, ganhando 15 postos na corrida. Felipe Massa foi o décimo e Felipe Nasr, o 17º, em uma prova marcada por um forte acidente com Kevin Magnussen e muitas brigas por posição, especialmente envolvendo um agressivo Max Verstappen.
A corrida começou com muita ação na pista: Verstappen não largou bem da segunda colocação e foi ultrapassado por ambas as Ferrari. O holandês tentou se recuperar colocando por dentro na primeira curva, mas foi tocado por Kimi Raikkonen que, por sua vez, ficou espremido por Sebastian Vettel. O alemão rodou e perdeu muitas posições, enquanto o finlandês ficou com o carro danificado e teve de trocar o bico. O mesmo aconteceu com Verstappen e os três acabaram indo para o fundo do pelotão.
Quem se aproveitou foi Nico Hulkenberg, que pulou para o segundo posto, atrás do pole Nico Rosberg. Felipe Massa chegou a ganhar várias posições e a andar em quinto nas primeiras voltas, mas aproveitou um Safety Car Virtual causado pelo abandono de Carlos Sainz para antecipar sua primeira parada.
O top 10 vinha com Rosberg, Hulkenberg, Ricciardo, Bottas, Perez, Grosjean, Palmer, Magnussen e Fernando Alonso, que fazia grande recuperação depois de largar em último. Depois de perder o controle a cerca de 315km/h, Magnussen teve um acidente fortíssimo na Eau Rouge. O dinamarquês saiu do carro apenas mancando, mas os danos causados à barreira de pneus fizeram com que a corrida fosse interrompida.
Como vários pilotos pararam nos boxes após a batida, Alonso, Hamilton, que largara em penúltimo, e Massa ganharam posições e pularam para quarto, quinto e sexto respectivamente, atrás de Rosberg, Ricciardo e Hulkenberg. Porém, com a bandeira vermelha, todos os pilotos puderam trocar pneus, dando vantagem a quem optou por ficar na pista logo após o acidente.
A prova foi reiniciada com Rosberg, Ricciardo, Hulkenberg, Alonso, Hamilton, Massa, Perez, Kvyat, Perez, Kvyat, Grosjean e Palmer no top 10, mas logo o piloto da Mercedes conseguiu se livrar do espanhol da McLaren. O inglês teve mais trabalho para superar Hulkenberg, mas subiu para a terceira posição na 17ª volta.
Mais atrás, Raikkonen e Verstappen voltaram a se encontrar na pista e o finlandês ficou bastante descontente com a maneira como o holandês se defendeu. Os comissários, contudo, sequer investigaram. O piloto da Red Bull também se envolveria com uma briga com a outra Ferrari, de Sebastian Vettel, novamente se defendendo de maneira agressiva.
Na 21ª volta, Hamilton inaugurou a segunda rodada de pit stops, voltando em oitavo após uma parada lenta. O inglês voltou ao terceiro posto após todas as paradas, mas era o único com os pneus macios com metade da corrida pela frente.
Assim, com 15 voltas para o fim, Rosberg mantinha uma vantagem de 10s na ponta, com Ricciardo em segundo e Hamilton em terceiro. Hulkenberg, Perez - que ultrapassou Massa e Alonso na pista - Alonso, Massa, Vettel, Bottas e Raikkonen formavam o top 10. Hamilton ainda faria uma parada com pouco mais de 10 voltas para o fim e passaria novamente Hulkenberg para garantir o pódio, atrás de Rosberg e Ricciardo. Completaram o top 10 Perez em sexto, Vettel em sexto, Alonso em sétimo, Bottas em oitavo, Raikkonen em nono e Massa em décimo.
A Fórmula 1 volta já no próximo final de semana, no GP da Itália.
Confira como ficou a classificação do GP da Bélgica após 44 voltas:
1. Nico Rosberg ALE Mercedes-Mercedes - 1h 44m 51.055s
2. Daniel Ricciardo AUS Red Bull - +14.1s
3. Lewis Hamilton ING Mercedes - +27.6 
4. Nico Hulkenberg ALE Force India - +35.9s
5. Sergio Perez MEX Force India - +40.6s
6. Sebastian Vettel ALE Ferrari - +45.3s
7. Fernando Alonso ESP McLaren-Honda - +59.4s
8. Valtteri Bottas FIN Williams -  +60.1s
9. Kimi Raikkonen FIN Ferrari - +61.1s
10. Felipe Massa BRA Williams - +65.8s
11. Max Verstappen HOL Red Bull - +71.1s
12. Esteban Gutierrez MEX Haas - +73.8s
13. Romain Grosjean FRA Haas - +76.4s
14. Daniil Kvyat RUS Toro Rosso - +87.0s
15. Jolyon Palmer ING Renault - +93.1s
16. Esteban Ocon FRA MRT - +1 lap
17. Felipe Nasr BRA Sauber - +1 lap
 
Abandonaram:
 
Kevin Magnussen DIN Renault - cinco voltas completadas
Marcus Ericsson SUE Sauber - duas voltas completadas
Carlos Sainz Jr ESP Toro Rosso - nenhuma volta completada
Jenson Button ING McLaren-Honda - nenhuma volta completada
Pascal Wehrlein GER MRT - nenhuma volta completada
Resultado de imagem para uol logo png
 

Postagens mais visitadas deste blog

Com equipe completa, nado sincronizado iniciou treinamentos muito antes da Rio 2016

Seleção masculina de hóquei sobre grama sofre segunda derrota

Marcos Danilo Padilha - "Profissão - Goleiro"