Pular para o conteúdo principal

Alison e Bruno vencem italianos e faturam medalha de oruro no vôlei de praia

                                                                         19/08/2016 02:26 
Após 12 anos, quando subiu ao lugar mais alto do pódio com Ricardo e Emanuel em Atenas 2004, o Brasil voltou a conquistar uma medalha olímpica de ouro no vôlei de praia masculino. Na grande final disputada debaixo de chuva fina já na madrugada desta sexta-feira, dia 19 de agosto, na Arena de Copacabana, Alison e Bruno Schmidt derrotaram os italianos Paolo Nicolai e Daniele Lupo por 2 sets a 0 (21/19 e 21/17) e conquistaram o ouro nos Jogos Rio 2016. 
 Atual líder do ranking da Federação Internacional de Vôlei (FIVB), a dupla brasileira confirmou seu favoritismo em cima de Nicolai e Lupo, que ficaram em quinto lugar nos Jogos Londres 2012. Os italianos começaram forçando o saque em cima de Bruno Schmidt, mas a estratégia não adiantou. 

O Brasil venceu o primeiro set por 21 a 19. No segundo, Nicolai e Lupo até conseguiram equilibrar o jogo, mas não foram páreo para os brasileiros, que venceram por 21 a 17 e fecharam a partida em 2 sets a 0. Prata em Londres 2012, Alison ressaltou que a dupla foi amadurecendo durante a competição. "Superamos muitas dificuldades ao longo da caminhada. 

Discordamos, concordamos, mas nunca deixamos de acreditar um no outro", disse o Mamute. Já Bruno Schmidt, eleito melhor jogador do Circuito Mundial de Vôlei de Praia em 2015, estava muito emocionado. Ele fez um agradecimento especial ao pai, Luiz Felipe Schmidt. "Eu quis parar de jogar por três vezes e ele não deixou. Estou há 15 dias sem dormir direito, pois vou deitar às 3h e já acordo às 5h. Nunca senti tanta pressão na minha vida. Mas hoje tudo isso valeu a pena", ressaltou Bruno. 

 No total, o Brasil tem agora seis medalhas no vôlei de praia masculino, sendo duas de ouro, três de prata e uma de bronze.
Resultado de imagem para comite olimpico cob logo png

Postagens mais visitadas deste blog

O futebol e a salsicha

Dia destes numa fila qualquer ouví um dizer: "Perdí as esperanças no futebol depois da final da Copa da França em 1998. 
 Logo pensei : 

" Se Imaginássemos como são feitos o futebol e a salsicha jamais consumiriamos essas "guloseimas"

Seleção masculina de hóquei sobre grama sofre segunda derrota

07/08/2016 22:05 A seleção brasileira masculina de hóquei sobre grama disputou o seu segundo compromisso no torneio dos Jogos Olímpicos Rio 2016 neste domingo, 8 de agosto, no Centro Olímpico de Hóquei, no Complexo de Deodoro. Ao enfrentar a forte Bélgica, a seleção brasileira foi derrotada pelo placar de 12 a 0. O Brasil passou a somar duas derrotas em duas partidas, já que perdeu na estreia para a Espanha por 5 a 0. Na próxima rodada, terça-feira, 9 de agosto, os brasileiros voltam a campo para encarar a Grã-Bretanha. Encarando um time muito competitivo, os atletas brasileiros conseguiram manter o jogo equilibrado até o fim do primeiro quarto – de um total de quatro quartos, de 15 minutos cada –, quando a Bélgica marcou seus dois primeiros gols. A partir daí, a equipe brasileira sucumbiu à superioridade belga, ameaçando o gol adversário apenas em lances esporádicos. Com o domínio absoluto da partida, a Bélgica foi ampliando até chegar ao placar final de 12 a 0. "Pela primeira vez …

Marcos Danilo Padilha - "Profissão - Goleiro"

Sempre publico nesse espaço matérias sobre a carreira do goleiro Danilo da Chapecoense , que considero o melhor goleiro do futebol brasileiro , formado e revelado pelo Cianorte FC time de sua cidade natal , tem como ponto alto um caráter diferenciado herdado dos pais , meus amigos Nilson e Ilaídes(foto). O  filho Danilo , também é filho de Cianorte e tem um respeito enorme do torcedor paranaense , tanto  é que enquanto atuou no Londrina E.C  recebeu o apelido de PAREDÃO  do torcedor londrinense devido as atuações brilhantes na meta do LEC .

Atuou também pelo Cianorte FC , Nacional de Rolândia , Engenheiro Beltrão e Operário Ferroviário de Ponta Grossa atual campeão Paranaense de Futebol. ( clubes do interior do Paraná)

Marcos Danilo Padilha Nascimento: 31 de julho de 1985 (29 anos), Cianorte, Paraná Altura: 1,85 m Peso: 80 kg Início de carreira: 2004 Time atualAssociação Chapecoense de Futebol (#1 / Goleiro)