Pular para o conteúdo principal

Rio de Janeiro corre para oferecer condições aos atletas; soldados chegam para Olimpíadas

Por Paulo Prada

 
RIO DE JANEIRO (Reuters) - Dezenas de milhares de tropas armadas se espalhavam pelo Rio de Janeiro e organizadores enfrentavam uma rebelião pela Austrália sobre hospedagens inacabadas enquanto atletas chegavam para os primeiros Jogos Olímpicos realizados na América do Sul na história. A equipe olímpica da Austrália, queixando-se que suas estadias na Vila Olímpica são inabitáveis, recusou-se a dar entrada. 
A chefe da delegação do país, Kitty Chiller, reclamou de "toaletes entupidos, vazamentos em encanamentos e fiação exposta". Na reta final de preparação para a Olimpíada, que começa no dia 5 de agosto, mais de 60 mil homens do Exército assumiram posições na cidade, como parte do contingente total de mais de 85 mil soldados, policiais e outros agentes de segurança que serão empregados no evento em tempos de medo e temor após os massacres em Alemanha, França e Estados Unidos. 

 Enquanto isso, as autoridades redirecionaram o tráfego na Barra da Tijuca, local de muitas modalidades e da Vila Olímpica, que abrigará mais de 11 mil atletas, treinadores e profissionais de apoio. Os organizadores ainda estão correndo para terminar detalhes, desde o local do vôlei de praia até uma nova linha de metrô, programada para ser inaugurada a apenas alguns dias da cerimônia de abertura. 

Na Vila Olímpica, que começou oficialmente a receber moradores neste domingo, equipes de manutenção ainda faziam reparos de última hora. As reclamações australianas encontram respaldo em algumas reportagens da mídia local dizendo que algumas delegações, preocupadas com questões semelhantes, procuraram contratar suas próprias equipes de manutenção para deixar o alojamento adequado para os atletas. 

 Fontes da Reuters haviam revelado na sexta-feira problemas nas conexões de energia da Vila dos Atletas e do Parque Olímpico e alertaram que as interligações serão finalizadas em cima da hora e com "emoção", gerando risco para o fornecimento de luz. 

 Na semana passada, houve falta de luz na Vila dos Atletas, casos de furto de objetos e acumulo de lixo no local.
Reuters Brasil

Postagens mais visitadas deste blog

O futebol e a salsicha

Dia destes numa fila qualquer ouví um dizer: "Perdí as esperanças no futebol depois da final da Copa da França em 1998. 
 Logo pensei : 

" Se Imaginássemos como são feitos o futebol e a salsicha jamais consumiriamos essas "guloseimas"

Seleção masculina de hóquei sobre grama sofre segunda derrota

07/08/2016 22:05 A seleção brasileira masculina de hóquei sobre grama disputou o seu segundo compromisso no torneio dos Jogos Olímpicos Rio 2016 neste domingo, 8 de agosto, no Centro Olímpico de Hóquei, no Complexo de Deodoro. Ao enfrentar a forte Bélgica, a seleção brasileira foi derrotada pelo placar de 12 a 0. O Brasil passou a somar duas derrotas em duas partidas, já que perdeu na estreia para a Espanha por 5 a 0. Na próxima rodada, terça-feira, 9 de agosto, os brasileiros voltam a campo para encarar a Grã-Bretanha. Encarando um time muito competitivo, os atletas brasileiros conseguiram manter o jogo equilibrado até o fim do primeiro quarto – de um total de quatro quartos, de 15 minutos cada –, quando a Bélgica marcou seus dois primeiros gols. A partir daí, a equipe brasileira sucumbiu à superioridade belga, ameaçando o gol adversário apenas em lances esporádicos. Com o domínio absoluto da partida, a Bélgica foi ampliando até chegar ao placar final de 12 a 0. "Pela primeira vez …

Marcos Danilo Padilha - "Profissão - Goleiro"

Sempre publico nesse espaço matérias sobre a carreira do goleiro Danilo da Chapecoense , que considero o melhor goleiro do futebol brasileiro , formado e revelado pelo Cianorte FC time de sua cidade natal , tem como ponto alto um caráter diferenciado herdado dos pais , meus amigos Nilson e Ilaídes(foto). O  filho Danilo , também é filho de Cianorte e tem um respeito enorme do torcedor paranaense , tanto  é que enquanto atuou no Londrina E.C  recebeu o apelido de PAREDÃO  do torcedor londrinense devido as atuações brilhantes na meta do LEC .

Atuou também pelo Cianorte FC , Nacional de Rolândia , Engenheiro Beltrão e Operário Ferroviário de Ponta Grossa atual campeão Paranaense de Futebol. ( clubes do interior do Paraná)

Marcos Danilo Padilha Nascimento: 31 de julho de 1985 (29 anos), Cianorte, Paraná Altura: 1,85 m Peso: 80 kg Início de carreira: 2004 Time atualAssociação Chapecoense de Futebol (#1 / Goleiro)