Pular para o conteúdo principal

Operário vence Andraus e Foz e Paranavaí empatam na estreia da Taça FPF

Neste domingo, 17, começou a segunda edição da Taça FPF Sub-23, com dois jogos 
acontecendo pela manhã. Em Campo Largo, na partida que foi transmitida pela
 É-Paraná e pela Catve, o Operário venceu o Andraus por 1 a 0. 
Já em Foz do Iguaçu, o time da casa empatou com o Paranavaí em 1 a 1. 
Nesta segunda-feira, 18, Grêmio Maringá e Portuguesa 
Londrinense encerram a primeira rodada, em Maringá. 
 
Em Campo Largo
Andraus e Operário entraram em campo na manhã deste domingo e o
 visitante saiu com a vitória por 1 a 0. O único gol do jogo foi marcado 
por Willian Lira, em cobrança de pênalti, ainda no primeiro tempo. 
Com o resultado, o Fantasma é o líder desta primeira rodada, 
faltando ainda seu complemento amanhã. 
 
Em Foz do Iguaçu
Jogando na fronteira, Foz do Iguaçu e Paranavaí ficaram no empate em 1 a 1. 
O Vermelhinho abriu o placar com Alemão aos 31 minutos do segundo tempo e 
os donos da casa empataram nos acréscimos com Alessandro. 
 
Troféu Edgard Felipe
O campeão de 2016 receberá o Troféu Edgard Felipe, em homenagem ao 
narrador oficial da primeira edição da competição e que faleceu no início deste ano. 
 
Nascido no interior de São Paulo, Edgard iniciou a carreira no rádio com apenas 
14 anos, trabalhando como operador de áudio. Nos anos 80, mudou-se para Curitiba, 
onde já fazia narrações de jogos e ficou conhecido pelo bordão “passou, passou, 
passou na rede é gol”.
 
Na capital paranaense, trabalhou nas rádios Clube, Banda B, Globo e CBN. No 
ano passado, firmou uma parceria com a Federação Paranaense de Futebol, 
acreditando na nova competição lançada pela entidade, a Taça FPF 
para a categoria Sub-23. Neste período, narrou praticamente 
todos os jogos televisionados da competição, que foram transmitidos pela 
É-Paraná e Catve. 
 
Jogo: Grêmio Maringá x Portuguesa Londrinense (Taça FPF Sub-23 – 1ª Rodada)
Data: 18/07/2016, às 20h30
Local: Estádio Regional Willie Davids, em Mariná/PR
Árbitro: Rodrigo Aparecido Pereira
Assistente 1: Marco Aurélio do Amaral
Assistente 2: Petegan Picotti Moraes
Quarto Árbitro: Gueller Castro dos Santos
Assessor: Sandro Schmidt
Delegado: Ana Maria Barcelos Bueno
 
Resultado de imagem para federação paraense de futebol
                               Fonte: Assessoria de Imprensa

Postagens mais visitadas deste blog

Brasileirão Série A - Confira os jogos de hoje e amanhã

Marcos Danilo Padilha - "Profissão - Goleiro"

Sempre publico nesse espaço matérias sobre a carreira do goleiro Danilo da Chapecoense , que considero o melhor goleiro do futebol brasileiro , formado e revelado pelo Cianorte FC time de sua cidade natal , tem como ponto alto um caráter diferenciado herdado dos pais , meus amigos Nilson e Ilaídes(foto). O  filho Danilo , também é filho de Cianorte e tem um respeito enorme do torcedor paranaense , tanto  é que enquanto atuou no Londrina E.C  recebeu o apelido de PAREDÃO  do torcedor londrinense devido as atuações brilhantes na meta do LEC .

Atuou também pelo Cianorte FC , Nacional de Rolândia , Engenheiro Beltrão e Operário Ferroviário de Ponta Grossa atual campeão Paranaense de Futebol. ( clubes do interior do Paraná)

Marcos Danilo Padilha Nascimento: 31 de julho de 1985 (29 anos), Cianorte, Paraná Altura: 1,85 m Peso: 80 kg Início de carreira: 2004 Time atualAssociação Chapecoense de Futebol (#1 / Goleiro)

Herói da Inter, Éder Paulista poderia ter sido herói no Cianorte FC

Eder Paulista , atacante com passagem pelo Cianorte FC , onde pouco fez por não ter a oportunidade merecida , oportunidade que teve na Inter de Limeira quando no dia 14 de maio , a emoção tomou conta dos mais de 8 mil presentes no Limeirão assim que o árbitro Thiago Duarte Peixoto apitou o fim da vitória da Inter de Limeira por 2 a 1 sobre o Monte Azul. 

O tão sonhado acesso à Série A2 estava consumado. Graças a alguém que por muito pouco não esteve ali. Herói do Leão com os dois gols da virada no jogo decisivo, o atacante Éder Paulista teve a participação ameaçada na competição ao sofrer uma grave lesão logo no início da campanha. 

Por tudo o que passou, era um dos mais eufóricos, a ponto de até esquecer como foram seus gols. - Só Deus sabe o que eu passei. Os médicos falavam que eu só voltaria depois de três meses. Mas eu falei que iria me recuperar rapidamente e decidir para a equipe. 

A emoção está muito grande, não sei nem dizer como foram os gols.