ZH

 

Zero Hora

Últimas notícias

Carregando...

/

ESPORTE PARA TODOS!

 

OUÇA - A VIDA DE WILSON SILVA

sexta-feira, 1 de julho de 2016

O diamante negro do futebol brasileiro

Bicicleta Leônidas da Silva (Foto: Divulgação/Alberto Sartini)
Ele foi o primeiro jogador de futebol brasileiro a se destacar numa edição de uma Copa do Mundo . Leônidas da Silva, também conhecido apenas como Leônidas, (Rio de Janeiro, 6 de setembro de 1913 — Cotia, 24 de janeiro de 2004) Conhecido também como "Homem-Borracha" ou "Diamante Negro", é considerado um dos mais importantes atacantes do futebol brasileiro na primeira metade do século XX.Ficou notabilizado como o "inventor" do lance identificado como "bicicleta" no futebol. Destaque no Mundial da França em 1938 , Leônidas da Silva foi o artilheiro da Copa , na França, com sete gols marcados. Porém, um destes gols poderia ter sido anulado, comprometendo até mesmo o desempenho da Seleção, que ficou em terceiro lugar no campeonato.
Começou a jogar ainda muito novo pelo São Cristóvão, clube do seu bairro. Na década de 1930, profissionalizou-se pelo Bonsucesso e teve passagens de destaque pelo Vasco da Gama, Botafogo e Flamengo, nos 3 times conquistou títulos cariocas. Defendeu ainda o São Paulo, onde seria campeão paulista em cinco ocasiões.

Pela Seleção Brasileira de Futebol, atuou nas Copas de 1934 e 1938, tendo marcado nove gols na história do torneio. É um dos maiores artilheiros da história da seleção canarinha, com 37 gols em 37 partidas disputas.
 
Após deixar os gramados, em 1950, continuou no mundo do futebol, em princípio como técnico, depois, como comentarista esportivo.
Nascido em São Cristóvão, era filho de Manoel Nunes da Silva e Maria da Silva. Era um menino simples de São Cristóvão, bairro da zona residencial e comercial do Rio de Janeiro, onde sua mãe vivia na casa dos pais adotivos[1] , torcedor do Fluminense, encantado que ficara com o time tricampeão carioca de 1917-18-19.
 
Embora tenha concluído os estudos primários e o colegial em escolas daquele bairro, Leônidas queria se dedicar ao futebol. Ainda bem jovem, começou a praticar o esporte, então amador no Brasil, nas peladas na Ponte dos Marinheiros.
 
Já aos 13 anos, destacava-se com juvenil do São Cristóvão. Nos idos de 1926, ele também passou a defender outros clubes do bairro, como o Havanesa, depois o Barroso e o Sul-Americano, a fim de ganhar algum dinheiro.
 
Em 1929, jogou pelo Syrio e Libanez. Em 1930, Leônidas transferiu-se
 para o Bonsucesso, onde ele deu início a sua semiprofissionalização ao assinar seu primeiro contrato, pelo qual receberia 400 mil réis por mês. 
No Bonsucesso, Leônidas também jogou basquete, tendo conquistado campeonato desta modalidade esportiva.

Um ano depois, já era destaque no futebol fluminense, tendo sido convocado para atuar na Seleção Carioca em amistoso contra o 
Ferencváros TC, então campeão húngaro, e marcou um tento na partida. Ainda em 1931, conquistou o Campeonato Brasileiro de Seleções Estaduais.

Aproveitando uma contusão do famoso atacante Nilo, Leônidas ganhou uma oportunidade na Seleção Brasileira em 4 de dezembro de 1932, que enfrentaria o Uruguai no Estádio Centenário, pela Copa Rio Branco.O Brasil venceu com dois gols do jovem Leônidas da Silva. Em 1934, ele foi um dos convocados para a Copa do Mundo da Itália, tendo marcado o único gol da única partida da Seleção Brasileira na competição.

Ainda em 1934, transferiu-se para o Peñarol, onde apesar não pôde brilhar por causa de uma contusão no joelho. Retornou ao Rio de Janeiro para jogar pelo Vasco da Gama, o qual jogou uma temporada e ajudou o clube a ganhar o Campeonato Carioca de 1934.

No ano seguinte, mudou novamente de clube, indo atuar no Botafogo, onde conquistou o Carioca daquela temporada, e em 1936, transferiu-se para o Flamengo, onde atuou até 1942 e se sagrou campeão carioca em 1939.
 
Ainda no final da década de 1930, Leônidas foi o maior destaque da 
Seleção Brasileira na Copa do Mundo de 1938, tendo sido o artilheiro da competição, com oito gols. O Brasil conseguiu a sua melhor participação em Mundiais até então, ficando com a terceira colocação. Posteriormente, o Diamante Negro foi escolhido o melhor jogador daquela Copa.


Em 1942, Leônidas transferiu-se para o São Paulo. Sua estreia bateu o recorde de público do estádio do Pacaembu, com mais de 70 mil presentes. Foi um dos maiores ídolos da história do clube, tendo sido Campeão Paulista em 1943, 1945, 1946, 1948 e 1949. No ano seguinte, o Homem-Borracha O apelido de "Homem-Borracha", dado pelo mesmo jornalista, 
foi devido a sua elasticidade. aposentou-se do futebol, aos 37 anos.

Pesquisa : Magno Moreira em 01/07/2016 - as 19:42h
 Fonte : Wikipedia