Pular para o conteúdo principal

Futsal : C.A.F.E goleia e mantém liderança no grupo A

No ultimo sábado , 02 de julho o C.A.F.E Futsal jogou em Arapongas pela abertura do returno do Grupo A do Campeonato Paranaense de Futsal Feminino. 

 A partida foi realizada no Ginásio Luiz Augusto Zin em Arapongas, onde as meninas cianortenses golearam pelo placar de 7x0 , com gol de Kalê Jane Marques (3), Jejé, Bruna, e Thay. 

Na partida o técnico Cleverson Santana não pode contar com três importantes atletas , Andreia Santos e Luana, lesionadas, e Vanessa, suspensa, não foram para o jogo. 

Com o resultado, o C.A.F.E. segue liderando o Grupo A da competição. A equipe chegou aos 13 pontos ganhos 47 gols marcados em apenas cinco partidas. Além de ter o melhor ataque da competição, “as poderosas” também possuem a melhor defesa. Até agora, a goleira Bianca sofreu apenas três gols. 
Resultado de imagem para federação paranaense de futsal
 Confira a classificação detalhada no link da Federação Paranaense de Futsal - http://migre.me/uh3AB

O C.A.F.E. volta a jogar na próxima sexta-feira (8), contra o time de Manoel Ribas, as 20h30 no Tancredo Neves em Cianorte. 

Com informações Blog do Martins Neto

Postagens mais visitadas deste blog

Brasileirão Série A - Confira os jogos de hoje e amanhã

Brasileirão Série A - Confira os jogos em andamento

Herói da Inter, Éder Paulista poderia ter sido herói no Cianorte FC

Eder Paulista , atacante com passagem pelo Cianorte FC , onde pouco fez por não ter a oportunidade merecida , oportunidade que teve na Inter de Limeira quando no dia 14 de maio , a emoção tomou conta dos mais de 8 mil presentes no Limeirão assim que o árbitro Thiago Duarte Peixoto apitou o fim da vitória da Inter de Limeira por 2 a 1 sobre o Monte Azul. 

O tão sonhado acesso à Série A2 estava consumado. Graças a alguém que por muito pouco não esteve ali. Herói do Leão com os dois gols da virada no jogo decisivo, o atacante Éder Paulista teve a participação ameaçada na competição ao sofrer uma grave lesão logo no início da campanha. 

Por tudo o que passou, era um dos mais eufóricos, a ponto de até esquecer como foram seus gols. - Só Deus sabe o que eu passei. Os médicos falavam que eu só voltaria depois de três meses. Mas eu falei que iria me recuperar rapidamente e decidir para a equipe. 

A emoção está muito grande, não sei nem dizer como foram os gols.