Coluna: Bahia descarta vender Cajá; lucro do Verdão em junho; preço salgado para o Timão; reunião por arena santista

Pretendido por São Paulo e Internacional, o meia Renato Cajá vai permanecer no Bahia. Quem garante é o presidente do Tricolor de Aço, Marcelo Sant’Anna. “Não temos interesse em se desfazer de nenhum jogador titular, porque o objetivo do Bahia é o acesso para a Série A”, avisa Sant’Anna.
Cajá foi contratado no fim do mês de abril do Al Sharjah, dos Emirados Árabes Unidos. Desde então, fez 13 jogos e marcou um gol. No São Paulo, especulou-se a possibilidade de o lateral-direito Caramelo ser envolvido na troca pelo meia, a fim de diminuir o preço. “Já sondamos o Caramelo em outro momento, mas contratamos o Eduardo e não temos mais interesse em lateral.”
A busca são-paulina por Cajá tem a ver com a saída de Ganso, negociado com o Sevilla - a transferência rendeu R$ 16,3 milhões ao Tricolor.
Superávit…O Palmeiras registrou lucro de R$ 4,5 milhões no mês de junho, de acordo com as contas apresentadas pelo presidente Paulo Nobre ao COF (Conselho de Orientação Fiscal) do clube na última segunda-feira.
…recorrenteDesde o início de 2016, o Palmeiras já acumula superávit de aproximadamente R$ 30 milhões. Porém, de acordo com os cofistas, tal valor é apenas contábil. “Porque o fluxo de caixa continua extremamente apertado”, explica um dirigente.
Pato por Gustagol:O Corinthians terá de gastar tudo o que faturou com Alexandre Pato e mais um pouco se quiser contratar Gustavo, atacante de 22 anos. O Criciúma avisou a diretoria alvinegra que só topa vendê-lo por R$ 12 milhões, valor da multa rescisória.
Preço salgado:A venda de Pato para o Villarreal vai render cerca de R$ 10,8 milhões ao Corinthians. Ainda seria necessário colocar R$ 1,2 milhão para contar com Gustagol, que tem 11 gols em 16 jogos na Série B.
Em pauta:O presidente santista Modesto Roma Júnior decidiu que usará a próxima reunião do Conselho Deliberativo para dar detalhes sobre o projeto de construção da arena na cidade. A promessa é de que o Peixe não gastará qualquer centavo.
Sem negócio:
Pai de Gabigol, Valdomiro recusou a possibilidade de ficar com apenas 2 milhões de euros pela venda do garoto à Juventus. Ele tem os mesmos 40% do Santos, que embolsaria 18 milhões de euros. O Peixe já avisou que só faz negócio se embolsar tal quantia.
por Jorge Nicola
Resultado de imagem para yahoo esportes

Postagens mais visitadas deste blog

Com equipe completa, nado sincronizado iniciou treinamentos muito antes da Rio 2016

Seleção masculina de hóquei sobre grama sofre segunda derrota

Marcos Danilo Padilha - "Profissão - Goleiro"