Pular para o conteúdo principal

«O mal não dura para sempre» - Cristiano Ronaldo


Tenho por hábito , ler os cadernos esportivos dos principais jornais da Europa pela Web , The Guardian ,  Marca , Le Figaro e A bola são meus preferidos , e o "A bola" deu amplo destaque ao jogo de Portugal pela Euro 2016 que destacou o jogo com a Austria e a sequência diante da Hungria.

Cristiano Ronaldo (Foto EPA)
"Com a Hungria tudo será diferente. Esta a convicção de Cristiano Ronaldo no final do jogo com a Áustria, que ditou o segundo empate de Portugal na fase de grupos do Euro-2016.

«Isto é o futebol. Era algo que não queríamos. Criámos bastantes oportunidades mas não conseguimos concretizar. Eu também falhei, um `penalty´ e outras ocasiões. Temos de continuar a acreditar e agradecer uma vez mais aos portugueses que aqui estiveram e àqueles que apoiaram de fora. Tentaremos dar o nosso melhor no próximo jogo, quem tenta sempre alcança. Temos de pensar que ainda é possível. Se ganharmos estamos qualificados. Quem gosta de Portugal tem de acreditar, o mal não dura para sempre», afirmou o capitão da equipa das quinas."

Postagens mais visitadas deste blog

Brasileirão Série A - Confira os jogos de hoje e amanhã

Brasileirão Série A - Confira os jogos em andamento

O time do Alto da Bica - A foto que virou saudade

O time do Alto da Bica surgiu, consultando minha memória, ali pelos anos 90 e pouco, coincidindo com o início da era Parmalat. Isso talvez explique os meninos - que acompanham os craques - tão bem vestidos. A sede fica na margem da rodovia Cianorte – São Tomé, logo após o ribeirão São Tomé, num trecho conhecido como Bica, por isso o nome: Alto da Bica.

Frequentado por cianortenses ilustres congrega em sua maioria os palmeirenses - também consultando minha memória, e o Avanti -. Nesta foto, em 98, vemos o elenco pronto para mais uma vitória; vou fazer a escalação e pedir mil perdões se errar o nome de alguém, pois embora conhecendo pela fisionomia posso me confundir na denominação. De pé, da esquerda para a direita: Miguel Deneka, Flávio Vieira, Cometa, Gaúcho, Jácomo e Zezé; agachados, na mesma ordem: Antônio Rogério, Maurício, Nilo, Deíca e Spagola...

Por Marco Antônio de Paula Franco