Pular para o conteúdo principal

O Esporte Adaptado no Brasil

Segundo Silva citado por Brazuna & Castro (2002), no Brasil, o esporte para pessoas com deficiência teve seu início com o atleta Sérgio Seraphin del Grande, portador de paraplegia. Este atleta, após uma experiência vivida nos Estados Unidos, onde fora realizar um tratamento de reabilitação foi o responsável pela fundação da primeira instituição do gênero no Brasil, o Clube dos Paraplégicos de São Paulo (CPSP), pode ser considerado como um dos maiores nomes do esporte paraolímpico brasileiro. 

 Outro exemplo a ser citado é o do atleta Robson Sampaio de Almeida, que no mesmo ano de 1958, fundou o “Clube do Otimismo” também voltado para a prática do basquetebol sobre rodas. Em 1959, o CPSP e o Clube do Otimismo realizaram o primeiro jogo de basquetebol em cadeira de rodas entre equipes brasileiras. A partir deste evento o esporte adaptado foi crescendo no país, porém lentamente e em locais isolados, direcionados aos grandes centros. 
Clube do Otimismo realizaram o primeiro jogo de basquetebol em cadeira de rodas
Segundo Brazuna e Castro (2002), a primeira participação brasileira em paraolimpíadas se deu no ano de 1972, na Alemanha e em apenas uma modalidade, a Bocha. Somente em 1976, no Canadá foram conquistadas as primeiras medalhas brasileiras em paraolimpíadas, também foram nesta modalidade. Já em 2000, nos jogos paraolímpicos de Sidney foram conquistadas 22 medalhas, sendo 6 de ouro, 10 de prata e 13 de bronze, que colocou o Brasil na 24ª posição geral dos jogos. 

 A participação do Brasil nas paraolimpíadas de Atenas em 2004 foi marcada com a maior delegação brasileira em Jogos Paraolímpicos composta por 98 atletas de 13 modalidades que conquistaram 33 medalhas: 14 de ouro, 12 de prata e 7 de bronze. 

 Essa foi a maior campanha do Brasil no evento, pois a melhor marca anterior tinha sido feita em 1984, quando os brasileiros conquistaram 28 medalhas. 

 Fonte: PORTAL EDUCAÇÃO - Cursos Online : Mais de 1000 cursos online com certificado http://www.portaleducacao.com.br/educacao-fisica/artigos/28199/o-esporte-adaptado-no-brasil#ixzz4BwYQAdWy 

  Foto (topo): daniel zappe/ mpix/ cpb

Postagens mais visitadas deste blog

Brasileirão Série A - Confira os jogos de hoje e amanhã

Marcos Danilo Padilha - "Profissão - Goleiro"

Sempre publico nesse espaço matérias sobre a carreira do goleiro Danilo da Chapecoense , que considero o melhor goleiro do futebol brasileiro , formado e revelado pelo Cianorte FC time de sua cidade natal , tem como ponto alto um caráter diferenciado herdado dos pais , meus amigos Nilson e Ilaídes(foto). O  filho Danilo , também é filho de Cianorte e tem um respeito enorme do torcedor paranaense , tanto  é que enquanto atuou no Londrina E.C  recebeu o apelido de PAREDÃO  do torcedor londrinense devido as atuações brilhantes na meta do LEC .

Atuou também pelo Cianorte FC , Nacional de Rolândia , Engenheiro Beltrão e Operário Ferroviário de Ponta Grossa atual campeão Paranaense de Futebol. ( clubes do interior do Paraná)

Marcos Danilo Padilha Nascimento: 31 de julho de 1985 (29 anos), Cianorte, Paraná Altura: 1,85 m Peso: 80 kg Início de carreira: 2004 Time atualAssociação Chapecoense de Futebol (#1 / Goleiro)

Herói da Inter, Éder Paulista poderia ter sido herói no Cianorte FC

Eder Paulista , atacante com passagem pelo Cianorte FC , onde pouco fez por não ter a oportunidade merecida , oportunidade que teve na Inter de Limeira quando no dia 14 de maio , a emoção tomou conta dos mais de 8 mil presentes no Limeirão assim que o árbitro Thiago Duarte Peixoto apitou o fim da vitória da Inter de Limeira por 2 a 1 sobre o Monte Azul. 

O tão sonhado acesso à Série A2 estava consumado. Graças a alguém que por muito pouco não esteve ali. Herói do Leão com os dois gols da virada no jogo decisivo, o atacante Éder Paulista teve a participação ameaçada na competição ao sofrer uma grave lesão logo no início da campanha. 

Por tudo o que passou, era um dos mais eufóricos, a ponto de até esquecer como foram seus gols. - Só Deus sabe o que eu passei. Os médicos falavam que eu só voltaria depois de três meses. Mas eu falei que iria me recuperar rapidamente e decidir para a equipe. 

A emoção está muito grande, não sei nem dizer como foram os gols.