Pular para o conteúdo principal

Londrina e Paraná Clube ficam no empate em 1 a 1 pela Série B

Na noite desta terça-feira, 31, o Londrina recebeu o Paraná Clube em jogo válido pela quinta rodada do Campeonato Brasileiro da Série B e as equipes ficaram no empate em 1 a 1. A partida aconteceu no Estádio do Café, com direito a pênalti desperdiçado pelo Tubarão, para felicidade do goleiro paranista.
 
O Tricolor saiu na frente aos 32 minutos da primeira etapa, quando Robson driblou o goleiro e chutou para abrir o placar. No início do segundo tempo, o Londrina teve um pênalti a seu favor, mas Keirrison bateu e o goleiro Wendell fez a defesa. 
 
Porém, aos 16 minutos, o atacante se redimiu e deixou tudo igual. Keirrison aproveitou bobeira da zaga adversária e mandou para as redes, fechando o placar em 1 a 1. 
 
Com o resultado, o Paraná cai uma posição e é o oitavo colocado, com 8 pontos. Já o Londrina também cai uma posição e é o 12º colocado, com seis pontos. 
 
Na próxima rodada, o Londrina volta a jogar em casa, quando recebe o Tupi. Já o Tricolor vai a Goiânia, onde encara o Vila Nova.

FPFResultado de imagem para federação paranaense de futebol

Postagens mais visitadas deste blog

Brasileirão Série A - Confira os jogos de hoje e amanhã

Brasileirão Série A - Confira os jogos em andamento

Herói da Inter, Éder Paulista poderia ter sido herói no Cianorte FC

Eder Paulista , atacante com passagem pelo Cianorte FC , onde pouco fez por não ter a oportunidade merecida , oportunidade que teve na Inter de Limeira quando no dia 14 de maio , a emoção tomou conta dos mais de 8 mil presentes no Limeirão assim que o árbitro Thiago Duarte Peixoto apitou o fim da vitória da Inter de Limeira por 2 a 1 sobre o Monte Azul. 

O tão sonhado acesso à Série A2 estava consumado. Graças a alguém que por muito pouco não esteve ali. Herói do Leão com os dois gols da virada no jogo decisivo, o atacante Éder Paulista teve a participação ameaçada na competição ao sofrer uma grave lesão logo no início da campanha. 

Por tudo o que passou, era um dos mais eufóricos, a ponto de até esquecer como foram seus gols. - Só Deus sabe o que eu passei. Os médicos falavam que eu só voltaria depois de três meses. Mas eu falei que iria me recuperar rapidamente e decidir para a equipe. 

A emoção está muito grande, não sei nem dizer como foram os gols.