Pular para o conteúdo principal

Grêmio sofre, mas vence o Santos por 3 a 2


Foi mais complicado que se esperava, mas o final foi feliz e o Grêmio venceu o Santos por 3 a 2, na Arena, na noite desta quarta-feira, pela 12ª rodada. Com o triunfo e contando com a derrota do Inter para o Flamengo, o time gaúcho chegou a assumir a segunda colocação do Campeonato Brasileiro, com 21 pontos, impediu os visitantes de ingressarem no G4 – no fim da noite, o Corinthians ultrapassou o Tricolor, após ter vencido o América-MG.
O Grêmio abriu vantagem cedo com Giuliano e ampliou com Douglas ainda no primeiro tempo. Entretanto, sofreu dois gols e só foi conseguir o da vitória aos 44 minutos do segundo tempo, com o lateral Marcelo Hermes. Agora, o Tricolor inicia a preparação para o Gre-Nal do próximo domingo, às 11h, no estádio Beira-Rio. Em caso de derrota do Palmeiras, que joga amanhã, o clássico poderá valer até a liderança do Brasileirão.
Grêmio marca no início e no fim do primeiro tempo
Mais uma vez, o Tricolor utilizou o expediente de sair pressionando o adversário logo após o apito inicial do árbitro e deu certo. A dois minutos, Everton bateu de fora da área, o goleiro Vanderlei espalmou e, no rebote, Giuliano empurrou para o fundo das redes, abrindo o placar logo cedo. E não parou por aí: um minuto depois, Luan bateu escanteio, a defesa afastou de cabeça, Douglas pegou a sobra e chutou forte para o meio da área. Thyere cabeceou, a bola bateu na testa do zagueiro e passou sobre o travessão de Grohe.
Após a abertura do placar, os comandados de Roger Machado passaram a aguardar o adversário próximo a linha do meio de campo para se defender com mais jogadores e contra-atacar em velocidade. Com gramado para atuar, o Santos passou a dominar as ações ofensivas, mas tinha extrema dificuldade para superar o sistema defensivo do Grêmio.
Em uma oportunidade isolada, aos 28, Douglas passou para Jaílson, pela esquerda de ataque. O volante lançou para Giuliano, dentro da área, e o meia chutou. Vanderlei salvou com a perna. Nos últimos 10 minutos da primeira etapa, o Grêmio voltou a crescer e passou a atacar o Santos. Aos 44, Everton recebeu passe de costas para a área, girou, passou pelo marcador e, quando ia receber a pressão de dois marcadores, chutou. Vanderlei espalmou e Douglas encheu o pé e mandou para o fundo das redes: Grêmio, 2 a 0.
Santos desconta e Tricolor faz o gol da vitória aos 44 minutos
No retorno para a segunda etapa, o Santos partiu para tentar uma pressão sobre o Grêmio. Logo a um minuto, Gabriel arriscou de fora da área, a bola quicou e Grohe fez defesa segura. Dois depois o Tricolor reagiu. Everton recebeu passe dentro da área e chutou, a bola atravessou a pequena área e saiu próximo ao poste esquerdo de Vanderlei.
Ao contrário do primeiro tempo, quando o Grêmio esperou o adversário, os comandados de Roger Machado passaram a ter uma postura mais ofensiva. Aos sete, Luan fez lançamento para Giuliano, pelo lado direito de ataque. O meia avançou e chutou. Vanderlei espalmou pela linha de fundo. Dois minutos depois, Grohe salvou o Tricolor. Thiago Maia lançou Victor Ferraz, dentro da área. Grohe fechou o ângulo e evitou o gol com o pé.
A pressão santista rendeu frutos aos 20 minutos. Após escanteio cobrado na esquerda de ataque, Luiz Felipe desviou de cabeça na grande área e Copete, sem marcação, chutou para o fundo das redes.
Aos 22, Thyere afastou errado, a bola caiu para Thiago Maia, que chutou, mas a bola saiu desviada próximo ao poste esquerdo de Grohe. Dois minutos depois, Douglas fez excelente lançamento da direita de ataque para Luan, sozinho, dentro da área. O atacante cabeceou, mas a bola passou rente ao poste direito de Vanderlei.
Depois de perder Thyere por lesão, aos 36 minutos, Luan foi dar uma arrancada e colocou a mão no posterior da coxa esquerda, sinalizando lesão. Imediatamente foi substituído por Bobô, mas, após atendimento, levantou e foi caminhando para o vestiário. As coisas pareciam ir de mal a pior, pois, um minuto depois, Zeca chutou de fora da área no canto esquerdo de Grohe e deixou tudo igual.
Após o gol, o Tricolor voltou a pressionar com a entrada do jovem Guilherme e a mudança de postura foi recompensada aos 44. Giuliano passou por dois e lançou Marcelo Hermes dentro da área. O lateral chutou fraco, mas fora do alcance de Vanderlei para garantir o 3 a 2 e a vitória do Grêmio.
Brasileirão 2016 - 12ª Rodada
Grêmio 3
Marcelo Grohe; Edílson, Rafael Thyere (Marcelo Hermes), Fred e Marcelo Oliveira; Walace, Jaílson, Giuliano, Douglas e Everton; Luan (Bobô).
Técnico: Roger Machado.
Santos 2
Vanderlei; Victor Ferraz, Gustavo Henrique (Yuri), Luiz Felipe e Zeca; Thiago Maia, Renato, Lucas Lima e Vitor Bueno (Copete); Rodrigão e Gabriel.
Técnico: Dorival Júnior.
Gols: Giuliano (2min/1ºT), Douglas (44min/1ºT) e Marcelo Hermes (44min/2ºT); Copete (20min/2ºT) e Zeca (37min/2ºT)
Cartões amarelos: Walace, Edílson e Douglas (G) e Yuri, Zeca e Lucas Lima (S)
Público: 14.865
Renda: R$ 363.345,00
Árbitro: Eduardo Valadão (GO).
Auxiliares: Alessandro A Rocha de Matos (Fifa/BA) e Bruno Raphael Pires (Fifa/GO).
Local: Arena, em Porto Alegre (RS).

Postagens mais visitadas deste blog

Brasileirão Série A - Confira os jogos de hoje e amanhã

Marcos Danilo Padilha - "Profissão - Goleiro"

Sempre publico nesse espaço matérias sobre a carreira do goleiro Danilo da Chapecoense , que considero o melhor goleiro do futebol brasileiro , formado e revelado pelo Cianorte FC time de sua cidade natal , tem como ponto alto um caráter diferenciado herdado dos pais , meus amigos Nilson e Ilaídes(foto). O  filho Danilo , também é filho de Cianorte e tem um respeito enorme do torcedor paranaense , tanto  é que enquanto atuou no Londrina E.C  recebeu o apelido de PAREDÃO  do torcedor londrinense devido as atuações brilhantes na meta do LEC .

Atuou também pelo Cianorte FC , Nacional de Rolândia , Engenheiro Beltrão e Operário Ferroviário de Ponta Grossa atual campeão Paranaense de Futebol. ( clubes do interior do Paraná)

Marcos Danilo Padilha Nascimento: 31 de julho de 1985 (29 anos), Cianorte, Paraná Altura: 1,85 m Peso: 80 kg Início de carreira: 2004 Time atualAssociação Chapecoense de Futebol (#1 / Goleiro)

Herói da Inter, Éder Paulista poderia ter sido herói no Cianorte FC

Eder Paulista , atacante com passagem pelo Cianorte FC , onde pouco fez por não ter a oportunidade merecida , oportunidade que teve na Inter de Limeira quando no dia 14 de maio , a emoção tomou conta dos mais de 8 mil presentes no Limeirão assim que o árbitro Thiago Duarte Peixoto apitou o fim da vitória da Inter de Limeira por 2 a 1 sobre o Monte Azul. 

O tão sonhado acesso à Série A2 estava consumado. Graças a alguém que por muito pouco não esteve ali. Herói do Leão com os dois gols da virada no jogo decisivo, o atacante Éder Paulista teve a participação ameaçada na competição ao sofrer uma grave lesão logo no início da campanha. 

Por tudo o que passou, era um dos mais eufóricos, a ponto de até esquecer como foram seus gols. - Só Deus sabe o que eu passei. Os médicos falavam que eu só voltaria depois de três meses. Mas eu falei que iria me recuperar rapidamente e decidir para a equipe. 

A emoção está muito grande, não sei nem dizer como foram os gols.