G1 : Alisson reconhece sorte em gol anulado e diz: "Não existe bola fácil"

Alisson falha, e a bola entra, mas arbitragem não dá o gol do Equador contra o Brasil (Foto: KEVORK DJANSEZIAN / GETTY IMAGES NORTH AMERICA / AFP)
A sorte esteve do lado de Alisson no jogo contra o Equador. O goleiro reconheceu que contou com a ajuda do auxiliar e do árbitro, que anularam o gol do time adversário após um erro do brasileiro, no empate em 0 a 0 entre as duas equipes, pela Copa América Centenário. 
Entretanto, o arqueiro disse ter a impressão de que a bola saiu pela linha de fundo no cruzamento de Bolaños . A primeira impressão que tive é que a bola saiu, realmente. Mas tenho que dar seguimento na jogada. Quando ele chutou, a bola desviou na trave. Estava fazendo o movimento para tirar a bola, mas ela bateu no meu braço e entrou. Logo levantei a mão e vi que o bandeira tinha marcado. Então, a gente tem que contar um pouco com a sorte, também – disse Alisson. 
 Para o goleiro, o lance não pode ser considerado fácil. Ele afirmou que reviu a jogada muitas vezes após a partida. - Já revi, mas é difícil. Não existe bola fácil. Foi uma bola muito complicada. O Bolaños chutou por chutar. Mas o lance foi anulado. Quando a gente faz a defesa, e o juiz dá impedimento, ninguém fala – completou. 

  Companheiros minimizam lance

Entre os companheiros, não houve maior comoção para dar apoio a Alisson. O lance anulado foi minimizado por Elias, que viu na jogada uma lição para as próximas partidas. - Foi tranquilo (conversa com Alisson). Acho que, já que a bola saiu, não foi erro dele. 

A gente fica feliz que não foi nada. Isso deixa a gente atento para nunca desistir da jogada, nunca perder a concentração, porque às vezes o juiz pode não dar e acabar prejudicando toda a equipe – afirmou o volante.
Dunga põe a mão no rosto no Brasil x Equador (Foto: Lucas Figueiredo)


Resultado de imagem para G1

Postagens mais visitadas deste blog

Com equipe completa, nado sincronizado iniciou treinamentos muito antes da Rio 2016

Seleção masculina de hóquei sobre grama sofre segunda derrota

Marcos Danilo Padilha - "Profissão - Goleiro"