Pular para o conteúdo principal

Cristóvão ameniza falha e choro de jovem corintiano: 'Futuro muito brilhante'


VIDEO:
Cristóvão Borges começou o trabalho no Corinthians com uma derrota por 2 a 1 para o Atlético-MG, pelo Campeonato Brasileiro. Além do resultado, o treinador ainda teve que lidar com a falha e o choro do garoto Pedro Henrique, de apenas 20 anos de idade. No lance, que aconteceu já na reta final da partida no Mineirão, o defensor tentou recuar a bola para Cássio, mas a bola foi fraca. 

Cazares antecipou o lance e marcou para os mineiros. Após a partida, o jovem não segurou as lágrimas e foi consolado pelos companheiros de time e por adversários, como Fred e Robinho.Cristóvão tratou de aliviar a pressão sobre o menino e afirmou que Pedro Henrique tem um grande futuro no Corinthians. "Conversei com ele no vestiário. Tem uma coisa que me tira algumas preocupações. 

Ele é talentoso. Se ele é talentoso, não tem jeito, vai acontecer. Tirando a falha, ele jogou uma boa partida. Pela idade, ele joga de forma amadurecida. Vamos saber tratar disso, mas, com toda certeza, terá um grande futuro no Corinthians", afirmou.
Resultado de imagem para ESPN

Postagens mais visitadas deste blog

Brasileirão Série A - Confira os jogos de hoje e amanhã

Brasileirão Série A - Confira os jogos em andamento

O time do Alto da Bica - A foto que virou saudade

O time do Alto da Bica surgiu, consultando minha memória, ali pelos anos 90 e pouco, coincidindo com o início da era Parmalat. Isso talvez explique os meninos - que acompanham os craques - tão bem vestidos. A sede fica na margem da rodovia Cianorte – São Tomé, logo após o ribeirão São Tomé, num trecho conhecido como Bica, por isso o nome: Alto da Bica.

Frequentado por cianortenses ilustres congrega em sua maioria os palmeirenses - também consultando minha memória, e o Avanti -. Nesta foto, em 98, vemos o elenco pronto para mais uma vitória; vou fazer a escalação e pedir mil perdões se errar o nome de alguém, pois embora conhecendo pela fisionomia posso me confundir na denominação. De pé, da esquerda para a direita: Miguel Deneka, Flávio Vieira, Cometa, Gaúcho, Jácomo e Zezé; agachados, na mesma ordem: Antônio Rogério, Maurício, Nilo, Deíca e Spagola...

Por Marco Antônio de Paula Franco