Pular para o conteúdo principal

Austrália cobra aumento de segurança para Rio 2016 após atleta ser assaltada


Por Nick Mulvenney
Photo 

SYDNEY (Reuters) - O Comitê Olímpico Australiano exigiu que o Rio de Janeiro reforce a segurança na cidade depois que uma velejadora paralímpica e uma integrante da equipe foram assaltados à mão armada durante um treinamento para a Olimpíada de agosto no fim de semana.
A chefe da missão olímpica da Austrália, Kitty Chiller, disse que o incidente foi um "pequeno alerta" e que escreveu ao comitê organizador Rio 2016 e ao prefeito do Rio, Eduardo Paes, cobrando uma ação.
"Estamos exigindo que o nível das forças de segurança, que são cerca de 100 mil, seja revisto e também estamos pedindo que elas sejam acionadas mais cedo, antes da época dos Jogos, especialmente ao redor de locais de treino e competição", disse ela repórteres em Sydney.
"Não é um incidente isolado", acrescentou. "Chegou a um ponto agora em que passos e medidas têm que ser tomados para fazer com que todos os membros de nossa equipe que vão ao Rio para os Jogos Olímpicos no mês que vem estejam seguros".
A velejadora paralímpica Liesl Tesch e a fisioterapeuta Sarah Ross contaram que estavam andando de bicicleta em um parque próximo de seu hotel, na praia do Flamengo, na manhã de domingo, quando foram confrontadas por dois homens, um dos quais tinha uma arma.
Liesl, que conquistou um ouro na Paralimpíada de Londres 2012 e também competiu no basquete como cadeirante, disse à televisão australiana que o homem armado apontou a arma para ela e depois a derrubou no chão.
"Foi absolutamente horripilante, ainda vejo tudo claramente na minha cabeça. Nós duas estamos abaladas, mas fisicamente estamos bem", disse a atleta, que treinou em seu barco no mesmo dia.
Kitty disse que o incidente "extremamente preocupante e perturbador" é ainda mais alarmante porque aconteceu em plena luz do dia e perto do local de treinamento.
Reuters Brasil
                © Thomson Reuters 2016 All rights reserved.



Postagens mais visitadas deste blog

O futebol e a salsicha

Dia destes numa fila qualquer ouví um dizer: "Perdí as esperanças no futebol depois da final da Copa da França em 1998. 
 Logo pensei : 

" Se Imaginássemos como são feitos o futebol e a salsicha jamais consumiriamos essas "guloseimas"

Seleção masculina de hóquei sobre grama sofre segunda derrota

07/08/2016 22:05 A seleção brasileira masculina de hóquei sobre grama disputou o seu segundo compromisso no torneio dos Jogos Olímpicos Rio 2016 neste domingo, 8 de agosto, no Centro Olímpico de Hóquei, no Complexo de Deodoro. Ao enfrentar a forte Bélgica, a seleção brasileira foi derrotada pelo placar de 12 a 0. O Brasil passou a somar duas derrotas em duas partidas, já que perdeu na estreia para a Espanha por 5 a 0. Na próxima rodada, terça-feira, 9 de agosto, os brasileiros voltam a campo para encarar a Grã-Bretanha. Encarando um time muito competitivo, os atletas brasileiros conseguiram manter o jogo equilibrado até o fim do primeiro quarto – de um total de quatro quartos, de 15 minutos cada –, quando a Bélgica marcou seus dois primeiros gols. A partir daí, a equipe brasileira sucumbiu à superioridade belga, ameaçando o gol adversário apenas em lances esporádicos. Com o domínio absoluto da partida, a Bélgica foi ampliando até chegar ao placar final de 12 a 0. "Pela primeira vez …

Marcos Danilo Padilha - "Profissão - Goleiro"

Sempre publico nesse espaço matérias sobre a carreira do goleiro Danilo da Chapecoense , que considero o melhor goleiro do futebol brasileiro , formado e revelado pelo Cianorte FC time de sua cidade natal , tem como ponto alto um caráter diferenciado herdado dos pais , meus amigos Nilson e Ilaídes(foto). O  filho Danilo , também é filho de Cianorte e tem um respeito enorme do torcedor paranaense , tanto  é que enquanto atuou no Londrina E.C  recebeu o apelido de PAREDÃO  do torcedor londrinense devido as atuações brilhantes na meta do LEC .

Atuou também pelo Cianorte FC , Nacional de Rolândia , Engenheiro Beltrão e Operário Ferroviário de Ponta Grossa atual campeão Paranaense de Futebol. ( clubes do interior do Paraná)

Marcos Danilo Padilha Nascimento: 31 de julho de 1985 (29 anos), Cianorte, Paraná Altura: 1,85 m Peso: 80 kg Início de carreira: 2004 Time atualAssociação Chapecoense de Futebol (#1 / Goleiro)