Pular para o conteúdo principal

UOL F1 : Hamilton aproveita trapalhada da Red Bull e vence a primeira no ano

Lewis Hamilton celebrates after winning.
Resultado de imagem para uol esporte logo
Em uma prova marcada por chuva, erros e batidas, Lewis Hamilton repetiu o feito de 2008 e venceu o GP de Mônaco após largar na terceira posição. O inglês acertou na estratégia de parada nos boxes e contou com um erro da Red Bull para bater o pole position Daniel Ricciardo e vencer pela primeira vez na temporada. Ricciardo comandou a primeira parte da prova, mas a equipe não estava com seus pneus preparados em sua segunda parada. Com isso, o australiano perdeu a primeira colocação para Hamilton, que aproveitou para vencer.

Lewis Hamilton joga troféu para o alto no pódio do GP da Rússia (Foto: AFP)
 "Nada que vocês possam dizer vai melhorar as coisas", disse o pole position, revoltado com seu time. Ricciardo ficou com a segunda colocação. Sergio Perez foi outro que acertou a estratégia de parar nos boxes no momento certo e surpreendeu ao conquistar o terceiro lugar, em um dia em que o líder do campeonato Nico Rosberg decepcionou e foi apenas o sétimo colocado. Vettel foi o quarto, com Alonso em quinto. Hulkenberg foi o sexto, passando Rosberg próximo da linha de chegada na última volta. Felipe Massa terminou em décimo em uma corrida difícil para a Williams. 

Felipe Nasr protagonizou uma polêmica na prova ao não aceitar uma ordem de equipe e acabar batendo com o companheiro Marcus Ericsson. O sueco depois se desculpou pelo acidente. Início com chuva e acidentes Devido à chuva, a corrida começou com o Safety Car. E o primeiro piloto ficou pelo caminho logo na reta: Jolyon Palmer perdeu o carro sozinho e bateu forte, causando o Safety Car virtual, enquanto alguns pilotos, como Felipe Nasr e Jenson Button, arriscaram colocar os pneus intermediários. A escolha se mostrou acertada: o brasileiro chegou a ser o mais rápido da pista naquele momento. A segunda 'vítima' foi Kimi Raikkonen, que bateu sozinho no hairpin e quase levou Felipe Massa junto. 

O brasileiro conseguiu evitar a Ferrari, que também bloqueou Grosjean. Enquanto isso, na frente, Ricciardo escapava e Rosberg segurava o pelotão. Com isso, Vettel tomou a decisão de colocar os intermediários, voltando à pista no décimo lugar com 14 voltas disputadas. Hulkenberg, que estava em quarto, seguiu a tática da Ferrari. Na 16ª volta, Hamilton finalmente se livrou do lento Rosberg, em uma ordem de equipe. Logo na primeira volta, o inglês foi 5s mais rápido que o companheiro. Também bem mais lento e ainda com os pneus de chuva, Massa passou a segurar os pilotos mais bem colocados com pneus intermediários, liderados por Vettel. 

 Esse tempo perdido permitiu que Rosberg parasse e voltasse à frente do compatriota, assim como Perrez. Na 23ª volta, Ricciardo também fez sua parada, deixando a liderança com Hamilton. A pista seca A tática do inglês era esperar a pista secar para colocar os pneus de pista seca e, assim, fazer uma parada a menos que os rivais. Na 31ª volta, Marcus Ericsson foi o primeiro a arriscar colocar os pneus slick. No giro seguinte, foi a vez de Hamilton colocar os ultramacios, sendo seguido por quase todos os pilotos. Ricciardo demorou uma volta a mais para parar e sofreu com um erro da equipe Red Bull, que não tinha seus pneus preparados. 

Com isso, o australiano voltou logo colado no inglês, mas em segundo. Após as paradas, Perez pulou para terceiro, à frente de Vettel, Alonso, Rosberg, Hulkenberg, Sainz, Verstappen e Button. Na 35ª volta, Verstappen, que largara nos boxes e fazia uma prova agressiva de recuperação, acabou no muro e causou mais um Safety Car Virtual. Na relargada, Ricciardo seguiu pressionando, mas não conseguia passar Hamilton, que chegou a dar uma fechada forte, investigada pelos comissários, mas não foi punido. 

 Nas voltas finais, Ricciardo não conseguiu mais pressionar Hamilton, que venceu apenas pela segunda vez em Mônaco. Sergio Perez chegou a ser perseguido por Sebastian Vettel, mas o alemão errou no mesmo ponto em que Verstappen bateu e perdeu contato com o mexicano. Fernando Alonso se segurou após ser pressionado por várias voltas por Nico Rosberg e levou a McLaren ao quinto lugar, com o líder do campeonato apenas em sétimo, após ser também superado por Nico Hulkenberg praticamente na linha de chegada. Carlos Sainz, Jenson Button e Felipe Massa completaram o top 10.  
Confira o resultado final do GP de Mônaco 
1. Lewis Hamilton (GBR/Mercedes) - 78 voltas, em 1h59min29s133 
2. Daniel Ricciardo (AUS/Red Bull) - a 7s252 
3. Sergio Perez (MEX/Force India) - a 13s825 
4. Sebastian Vettel (ALE/Ferrari) - a 15s846 
5. Fernando Alonso (ESP/McLaren) - a 1min25s076 
6. Nico Hulkenberg (ALE/Force India) - a 1m32min999s 
7. Nico Rosberg (ALE/Mercedes) - a 1min33s290 
8. Carlos Sainz (ESP/Toro Rosso) - a 1 volta 
9. Jenson Button (GBR/McLaren) - a 1 volta 
10. Felipe Massa (BRA/Williams)- a 1 volta 
11. Valtteri Bottas (FIN/Williams) - a 1 volta 
12. Esteban Gutiérrez (MEX/Haas) - a 1 volta 
13. Romain Grosjean (FRA/Haas)- a 2 voltas 
14. Pascal Wehrlein (ALE/Manor) - a 2 voltas 
15. Rio Haryanto (INA/Manor) - a 2 voltas 
  Não completaram 
Marcus Ericsson (SUE/Sauber) Felipe Nasr (BRA/Sauber) Max Verstappen (HOL/Red Bull) Kevin Magnussen (DIN/Renault) Daniil Kvyat (RUS/Toro Rosso) Kimi Raikkonen (FIN/Ferrari) Joylon Palmer (GBR/Renault) .




Lewis Hamilton celebrates after winning. Photograph: Eric Gaillard/Reuters


Postagens mais visitadas deste blog

Com equipe completa, nado sincronizado iniciou treinamentos muito antes da Rio 2016

Os Jogos Olímpicos Rio 2016 já é realidade e as expectativas de medalhas brasileiras são grandes. No nado sincronizado, entretanto, a esperança é de uma quebra de tabu, já que desde que foi incluído no programa olímpico, em Los Angeles 1984, a modalidade nunca viu uma brasileira no pódio. Para que o sonho se torne realidade, a equipe já treinava intensamente no Centro Aquático Maria Lenk, antes mesmo do início da Rio 2016, casa do nado, saltos ornamentais e polo aquático. 

As provas do nado sincronizado começam só no dia 14 de agosto, mas as brasileiras já estão na arena aquática do Rio (as provas de natação acontecerão em outro local) para entrar no clima olímpico e se familiarizar ainda mais com o local. "A gente está "super feliz" por ter vindo mais cedo e já ter começado a sentir o clima dos Jogos. 

Treinávamos aqui, mas agora o clima é diferente. Além de estar mais bonito, brincamos que já tem cheiro de olimpíada. Os países ainda estão começando a chegar. O ambiente …

Seleção masculina de hóquei sobre grama sofre segunda derrota

07/08/2016 22:05 A seleção brasileira masculina de hóquei sobre grama disputou o seu segundo compromisso no torneio dos Jogos Olímpicos Rio 2016 neste domingo, 8 de agosto, no Centro Olímpico de Hóquei, no Complexo de Deodoro. Ao enfrentar a forte Bélgica, a seleção brasileira foi derrotada pelo placar de 12 a 0. O Brasil passou a somar duas derrotas em duas partidas, já que perdeu na estreia para a Espanha por 5 a 0. Na próxima rodada, terça-feira, 9 de agosto, os brasileiros voltam a campo para encarar a Grã-Bretanha. Encarando um time muito competitivo, os atletas brasileiros conseguiram manter o jogo equilibrado até o fim do primeiro quarto – de um total de quatro quartos, de 15 minutos cada –, quando a Bélgica marcou seus dois primeiros gols. A partir daí, a equipe brasileira sucumbiu à superioridade belga, ameaçando o gol adversário apenas em lances esporádicos. Com o domínio absoluto da partida, a Bélgica foi ampliando até chegar ao placar final de 12 a 0. "Pela primeira vez …

Marcos Danilo Padilha - "Profissão - Goleiro"

Sempre publico nesse espaço matérias sobre a carreira do goleiro Danilo da Chapecoense , que considero o melhor goleiro do futebol brasileiro , formado e revelado pelo Cianorte FC time de sua cidade natal , tem como ponto alto um caráter diferenciado herdado dos pais , meus amigos Nilson e Ilaídes(foto). O  filho Danilo , também é filho de Cianorte e tem um respeito enorme do torcedor paranaense , tanto  é que enquanto atuou no Londrina E.C  recebeu o apelido de PAREDÃO  do torcedor londrinense devido as atuações brilhantes na meta do LEC .

Atuou também pelo Cianorte FC , Nacional de Rolândia , Engenheiro Beltrão e Operário Ferroviário de Ponta Grossa atual campeão Paranaense de Futebol. ( clubes do interior do Paraná)

Marcos Danilo Padilha Nascimento: 31 de julho de 1985 (29 anos), Cianorte, Paraná Altura: 1,85 m Peso: 80 kg Início de carreira: 2004 Time atualAssociação Chapecoense de Futebol (#1 / Goleiro)