Pular para o conteúdo principal

O fim do Estádio da Vila Maria

vila maria BANDERANTES
Alguns amigos postaram no Facebook a realidade do Estádio da Vila Maria, de Bandeirantes. Imagem desoladora, triste para quem gosta do futebol. Com o fim do União Bandeirante, o time dos Meneghel, o Estádio também acabou. Não sei quem é dono da praça esportiva, se a Prefeitura, se o extinto União, se a família que comandou o time por tantos anos – ou a Usina de Açúcar. 

Uma coisa é certa: onde sempre existiu um campo de futebol há hoje velhas arquibancadas e destruído gramado cobertos pelo mato. Para o Londrina, o Estádio da Vila Maria sempre foi uma “pedra na chuteira”. O Tubarão mais perdeu do que ganhou lá. Ou melhor, quase não ganhou. Para os radialistas londrinenses sempre foi difícil trabalhar naquelas cabines. A rivalidade ultrapassava os limites da educação e do bom senso – e sempre havia pressão, ameaça de agressões. Para o torcedor alviceleste também a vida não era fácil. Constantemente se via briga entre as torcidas. 

 Mas apesar desses fatos, ficou a saudade do União (sempre competitivo) e do Estádio que comportou tantos e tantos bons jogos. Que fez desfilar muitos jogadores de categoria. Até o Santos de Pelé jogou lá. Acho que o povo de Bandeirantes sente saudades. Que as autoridades daquelas cidade sintam também para que o velho estádio seja reconstruído e volte a sediar alegria que só o futebol pode proporcionar. Mesmo com alguns exageros, como era no passado.
por J . MateusResultado de imagem para radio paiquere am


por J . Mateus

Postagens mais visitadas deste blog

Brasileirão Série A - Confira os jogos de hoje e amanhã

Brasileirão Série A - Confira os jogos em andamento

Herói da Inter, Éder Paulista poderia ter sido herói no Cianorte FC

Eder Paulista , atacante com passagem pelo Cianorte FC , onde pouco fez por não ter a oportunidade merecida , oportunidade que teve na Inter de Limeira quando no dia 14 de maio , a emoção tomou conta dos mais de 8 mil presentes no Limeirão assim que o árbitro Thiago Duarte Peixoto apitou o fim da vitória da Inter de Limeira por 2 a 1 sobre o Monte Azul. 

O tão sonhado acesso à Série A2 estava consumado. Graças a alguém que por muito pouco não esteve ali. Herói do Leão com os dois gols da virada no jogo decisivo, o atacante Éder Paulista teve a participação ameaçada na competição ao sofrer uma grave lesão logo no início da campanha. 

Por tudo o que passou, era um dos mais eufóricos, a ponto de até esquecer como foram seus gols. - Só Deus sabe o que eu passei. Os médicos falavam que eu só voltaria depois de três meses. Mas eu falei que iria me recuperar rapidamente e decidir para a equipe. 

A emoção está muito grande, não sei nem dizer como foram os gols.