Pular para o conteúdo principal

NYT : Steven Adams, the Thunder’s Paladin of the Paint

OAKLAND, Calif. — The night before the Thunder tried to eradicate the Golden State Warriors from the postseason, the Oklahoma City team members attended the film X-Men: Apocalypse. The group included the seven-footer Steven Adams, who is from New Zealand but looks as if he could have emerged from the pages of a comic book. 


 As the players strode through the lobby toward the theater that had been reserved for them, Adams attracted attention from other moviegoers at the multiplex, and not just because of his Samson locks, handlebar mustache and tattoo ink running down his right arm. Adams, 22, has been a paladin in the paint for the Thunder in these playoffs, but the nobility of making and rejecting shots and pulling down rebounds is possibly the only thing to have escaped his grasp. Adams’s teammate, the forward Nick Collison, said that as they walked through the lobby, Adams turned to him and said, “This is weird. Everyone is watching us.” 
 Collison added, “He’s handling it well, but I think he just doesn’t understand the whole star culture we have over here.” Photo Steven Adams had eight points and 10 rebounds on Thursday.


Resultado de imagem para new york times logo



Postagens mais visitadas deste blog

Brasileirão Série A - Confira os jogos de hoje e amanhã

Brasileirão Série A - Confira os jogos em andamento

Herói da Inter, Éder Paulista poderia ter sido herói no Cianorte FC

Eder Paulista , atacante com passagem pelo Cianorte FC , onde pouco fez por não ter a oportunidade merecida , oportunidade que teve na Inter de Limeira quando no dia 14 de maio , a emoção tomou conta dos mais de 8 mil presentes no Limeirão assim que o árbitro Thiago Duarte Peixoto apitou o fim da vitória da Inter de Limeira por 2 a 1 sobre o Monte Azul. 

O tão sonhado acesso à Série A2 estava consumado. Graças a alguém que por muito pouco não esteve ali. Herói do Leão com os dois gols da virada no jogo decisivo, o atacante Éder Paulista teve a participação ameaçada na competição ao sofrer uma grave lesão logo no início da campanha. 

Por tudo o que passou, era um dos mais eufóricos, a ponto de até esquecer como foram seus gols. - Só Deus sabe o que eu passei. Os médicos falavam que eu só voltaria depois de três meses. Mas eu falei que iria me recuperar rapidamente e decidir para a equipe. 

A emoção está muito grande, não sei nem dizer como foram os gols.