ZH

 

Zero Hora

Últimas notícias

Carregando...

/

ESPORTE PARA TODOS!

 

OUÇA - A VIDA DE WILSON SILVA

segunda-feira, 2 de maio de 2016

Monte Alegre/ Telêmaco Borba o primeiro campeão paranaense autêntico do interior

O técnico que não está na foto era o Motorzinho (pai do professor de história e ex-reitor da Universidade Federal do Paraná Carlos Roberto Soares)

 A Campanha do Título Paranaense de 1955 Foi uma grande campanha, vencedor dos dois primeiros turnos, teve que enfrentar na final o extinto Clube Atlético Ferroviário, de Curitiba, numa melhor de três.
 Primeiro Turno
 CAMA 5 x 2 CA Ferroviário;
CAMA 3 x 3 Coritiba;
CAMA 4 x 2 Água Verde;
 CAMA 2 x 0 Bloco Morgenau;
CAMA 4 x 1 Atlético Paranaense;
CAMA 2 x 2 Operário Ferroviário;
CAMA 1 x 1 Guarani;
CAMA 2 x 1 Caramurú;
 CAMA 0 x 1 Palestra Itália e CAMA 6 x 0 Britânia.

 Segundo Turno
 CAMA 2 x 1 Coritiba;
CAMA 1 x 0 Água Verde;
CAMA 1 x 0 Britânia;
CAMA 0 x 1 Guarani;
CAMA 7 x 2 Morgenau;
CAMA 2 x 1 Atlético Paranaense;
CAMA 6 x 0 Caramurú;
CAMA 1 x 0 Ferroviário;
CAMA 2 X 4 Operário;
CAMA 10 x 1 Palestra Itália. Terceiro Turno
 CAMA 2 x 3 Coritiba;
CAMA 4 x 2 Guarani;
CAMA 1 x 4 Ferroviário;
CAMA 1 x 6 Atlético Paranaense e CAMA 4 x 0 Ferroviário.

 FINAL 08/04/1956 -

Ferroviário 2 x 2 CAMA, no estádio Durival de Brito. 15/04/1956 -

CAMA 3 x 1 Ferroviário, no estádio Dr. Horácio Klabin. 22/04/1956 -

Ferroviário 0 x 1 CAMA, no estádio Joaquim Américo.

Postado por Ulisses Iarochinski 

  A origem do clube se deu pelo fato que o Klabin EC passou a ter a sua sede em Harmonia, com a expectativa de construir o seu estádio. Com o desenvolvimento da indústria e com a proposta de divulgar o nome de Monte Alegre, foi então quem em 1° de maio de 1946, o CAMA surgia para no futuro obter uma das mais importantes conquistas de sua história. O primeiro presidente foi o senhor João Rangel de Barros. Mesmo já fundado, a equipe continuou utilizando o nome de Klabin EC por algum tempo.

O escudo do clube, segundo informações, foi inspirado no brasão do Sport Clube Corinthians Paulista, com as cores branca e preta. O primeiro uniforme do CAMA, utilizando os calções brancos e camisas brancas com duas faixas horizontais na altura do peito e com o escudo no centro, e meias brancas com faixas horizontais pretas, foi usado em 25 de abril de 1948, num jogo contra o Vasco da Gama, de Ponta Grossa, tendo o time de Monte Alegre vencendo por 5 a 2.

O estádio de Harmonia recebeu a denominação de “Estádio Dr. Horácio Klabin”, inaugurado em 10 de abril de 1949, numa partida entre o Clube Atlético Paranaense e o Corinthians Paulista, a partida encerrou empatada em 3 a 3.

Com o passar dos anos, o estádio ganhou o apelido de “Cemitério de Líderes” , pois as equipes fortes sucumbiam diante do CAMA em seus domínios.

O seu mascote é a Pantera Negra - o apelido se deve ao uniforme preto que utilizava em algumas partidas, e à característica do clube em reagir durante as partidas e virar jogos considerados perdidos.

Em 1951, precisamente no dia 12 de março, o CAMA ingressava no futebol profissional, quando Péricles Pacheco da Silva e Cacildo Batista Arpelau inscreveram a equipe junto a Federação Paranaense.

Em 1952 a participação foi melhor, o CAMA ficou em 4° lugar, o artilheiro da época foi o inesquecível Taíco, que balançou as redes inimigas por 20 vezes. Em 1953 ficou na sexta colocação e em 1954 o desempenho não foi condizente mas fez o artilheiro do campeonato pela segunda e última vez em sua história: Taíco, mais uma vez, com 22 gols.

A conquista do estadual de 1955

Em 1955, o Clube Atlético Monte Alegre ostentaria a maior e mais importante conquista de sua história. A equipe se sagraria a primeira do interior do Paraná a alcançar o título de campeão de futebol no Estado. A campanha foi composta de 28 partidas, o CAMA venceu 18 jogos, empatou 4 e sofreu 6 derrotas.

A equipe naquela oportunidade foi dirigida pelo técnico Rui Santos, popularmente chamado de “Motorzinho”, em função dos adjetivos que recebia, “uma máquina de jogar futebol”.

O CAMA foi o vencedor dos dois primeiros turnos e decidiu com o Clube Atlético Ferroviário, vencedor do terceiro turno, numa melhor de três.

O primeiro duelo aconteceu no estádio Durival de Brito, em 08/04/1956, jogo que terminou em 2 a 2. O segundo confronto foi em casa, no dia 15/04/1956, onde o Pantera Negra suplantou o adversário inapelavelmente por 3 a 1. A terceira e decisiva partida aconteceu no dia 22/04/1956, no estádio Joaquim Américo, onde o CAMA venceu pelo placar de 1 a 0, gol de Nelson.

Artilharia Pesada no ano da conquista - César Frízio e Ocimar anotaram cada um 15 gols; Taíco 14; Nelson 10; Nestor 7; Isaac e Torres 4; Aloísio 2 e Rubens, Juths e César Veiga, cada um, assinalou 1 gol.

O esquadrão campeão do estado era formada pelos seguintes jogadores: Bolívar, Aurélio, Juths, Pequeno, Juninho, Augusto, Isaac, César veiga, Nestor, César Frízio, Taíco, Ocimar, Nelson, Orlando, Aloísio, Torres, Rubens, Osvaldo, Lúcio e Amaro.

O CAMA participou apenas de seis campeonatos da primeira divisão, quando resolveu fechar seu departamento de futebol profissional.

Dinizar Ribas de Carvalho, ex-presidente

Dr. Ribas, ex PresidenteUm dos importantes legados deixados por Dr. Ribas ao clube foi à doação, através de um projeto de lei de sua autoria quando vereador em 1968, que autorizava o Poder Executivo, na época conduzido pelo prefeito Péricles Pacheco da Silva, a transferir em nome do CAMA uma área de terreno onde está instalado o Clube Atlético Monte Alegre.

Na gestão de Dinizar Ribas de Carvalho (1970 a 1971), houve a fusão entre o CAMA e o GERA (Grêmio Esportivo e Recreativo Alvorada).

Pequeno - uma lenda do glorioso CAMA campeão de 1955

Raul Benvenutti, o PequenoRaul Benvenutti, o Pequeno, é uma das lendas do CAMA campeão paranaense de 1955. Nascido em Castro em 28 de fevereiro de 1932 veio para Telêmaco Borba em 1951, para trabalhar, época em que se associou ao CAMA. Disputou a Campeonato Fabril da Klabin pelo Botafogo. Nesta ocasião foi que surgiu o apelido de Pequeno. Nabor Camargo, antigo goleiro do CAMA, treinava o Botafogo e naquele dia o time fez a preliminar do CAMA, foi quando precisou de um reforço para o treinamento e disse “venha aqui você, você mesmo, ô Pequeno vamos treinar”, afirmou.

Pequeno foi contratado em 1954 pelo CAMA, atuou como zagueiro central ou na quarta-zaga. Com seus 1,86 de altura tinha como maior virtude a marcação e a lealdade. Para o informativo do CAMA, em maio de 2006, deu a seguinte declaração: “Foi um momento muito feliz da minha vida, vencemos um adversário dificílimo. Fomos recepcionados em Tibagi com grande festa e foguetório. Em Cidade Nova tivemos um acolhimento de torcedores em frente ao Bar Grande, de fato entramos para a história”, afirmou.
Campeões do Futebol