Conta de Itaquera mergulha Corinthians no prejuízo e tira 'título' de mais rico do Brasil


Nenhum clube brasileiro perdeu tanto dinheiro em 2015 como o Corinthians. De acordo com o balanço divulgado pela equipe paulista, o ano terminou com um prejuízo de R$ 97,1 milhões, praticamente o mesmo resultado de 2014, quando perdeu R$ 97 milhões. 

 Na temporada em que ganhou o Campeonato Brasileiro, o clube foi apenas o quinto com mais receitas, ficando atrás de Cruzeiro, Flamengo, Palmeiras e São Paulo e praticamente empatando com o Internacional. Além de gastar muito, a explicação para os números vermelhos do Corinthians estão na dívida que o clube fez para pagar sua arena, com custo estimado de quase R$ 1 bilhão. No balanço de 2015, o Corinthians relata receitas de R$ 298,4 milhões, bem distante do Cruzeiro, que com o desmanche do time bicampeão brasileiro foi o clube brasileiro que mais arrecadou no ano passado: R$ 363,8 milhões. 

 Só que o time do Parque São Jorge não pode contar no seu balanço com uma receita que todas as outras agremiações do país têm. Todo dinheiro que o clube arrecada com bilheteria vai para o pagamento do financiamento de Itaquera, que tem prestações mensais de R$ 5 milhões. 


 O ESPN.com.br calculou quanto o Corinthians conseguiu de bilheteria em 2015. Foram R$ 72,7 milhões nos jogos em casa pelo Paulista, Libertadores, Brasileiro e Copa do Brasil. Com esse dinheiro, o clube voltaria a ser o 'mais rico' do país, como era até antes da inauguração de sua nova arena. Contabilizando bilheteria, o Corinthians teria um faturamento de R$ 371 milhões no ano passado, ou R$ 7 milhões a mais do que o Cruzeiro e R$ 15 milhões a mais do que o Flamengo. Com a verba de ingressos, o Corinthians ainda ficaria no prejuízo, mas ele despencaria e seria menor do que os registrados por Santos e São Paulo, por exemplo.
ESPNPaulo Cobos, do ESPN.com.br
Resultado de imagem para msn png

Postagens mais visitadas deste blog

Com equipe completa, nado sincronizado iniciou treinamentos muito antes da Rio 2016

Seleção masculina de hóquei sobre grama sofre segunda derrota

Marcos Danilo Padilha - "Profissão - Goleiro"