Pular para o conteúdo principal

22/05/16 Uma data pra entrar na história do Leão do Vale!

O dia 22/05/2016 ficará marcado na história de Cianorte. A população cianortense se mobilizou, apoiou e lotou o estádio para empurrar a equipe rumo ao acesso. 

O feito pode ser considerado um divisor de águas na história do clube. Junto com o acesso, veio o resgate da paixão do torcedor. Como a tempos não se via, a torcida apoiou o clube incondicionalmente durante toda a competição. Foi literalmente o décimo segundo jogador. 

É o recomeço do nosso amado Leão do Vale. Após a histórica equipe de 2003, com o ídolo maior, Barbieri, vieram novos protagonistas e escreveram uma nova história. Desta vez, os comandados de Paulo Turra entraram para a história. Um grupo bom, focado e cientes da responsabilidade de vestir as cores e levam o nome de uma cidade.

 O Cianorte voltou...


 A cidade de Cianorte voltou a respirar futebol. O sorriso voltou ao rosto do torcedor cianortense. Agora é final! Hora de fazer história novamente. Que venha o Prudentópolis!
Foto do perfil de Martins Neto
por Martins Neto

Postagens mais visitadas deste blog

Brasileirão Série A - Confira os jogos de hoje e amanhã

Brasileirão Série A - Confira os jogos em andamento

Herói da Inter, Éder Paulista poderia ter sido herói no Cianorte FC

Eder Paulista , atacante com passagem pelo Cianorte FC , onde pouco fez por não ter a oportunidade merecida , oportunidade que teve na Inter de Limeira quando no dia 14 de maio , a emoção tomou conta dos mais de 8 mil presentes no Limeirão assim que o árbitro Thiago Duarte Peixoto apitou o fim da vitória da Inter de Limeira por 2 a 1 sobre o Monte Azul. 

O tão sonhado acesso à Série A2 estava consumado. Graças a alguém que por muito pouco não esteve ali. Herói do Leão com os dois gols da virada no jogo decisivo, o atacante Éder Paulista teve a participação ameaçada na competição ao sofrer uma grave lesão logo no início da campanha. 

Por tudo o que passou, era um dos mais eufóricos, a ponto de até esquecer como foram seus gols. - Só Deus sabe o que eu passei. Os médicos falavam que eu só voltaria depois de três meses. Mas eu falei que iria me recuperar rapidamente e decidir para a equipe. 

A emoção está muito grande, não sei nem dizer como foram os gols.