ZH

 

Zero Hora

Últimas notícias

Carregando...

/

ESPORTE PARA TODOS!

 

OUÇA - A VIDA DE WILSON SILVA

segunda-feira, 16 de maio de 2016

1974 : A Laranja Mecânica

Image

Grande feito: 
Vice-campeã da Copa do Mundo de 1974. Mesmo sem um título, se tornou uma das mais notáveis e incríveis seleções de futebol de todos os tempos.
 Time-base: Jan Jongbloed; Wim Suurbier, Arie Haan, Wim Rijsbergen e Ruud Krol; Wim Jansen, Johan Neeskens e Van Hanegem; Rob Rensenbrink, Johan Cruyff e Johnny Rep. Técnico: Rinus Michels. 

 “O Carrossel Holandês” 

 A Copa do Mundo de 1974 entrou para a história por ser, talvez, uma das únicas em que o vice-campeão teve mais fama, histórias e façanhas que o próprio campeão. A culpada desse fato inusitado foi a seleção da Holanda, um time fantástico, irresistível e formidável que simplesmente massacrou os rivais durante sua campanha no Mundial. 

Por ironia do destino, os holandeses sucumbiram diante dos frios donos da casa, os alemães, peritos em acabar com seleções mágicas (como já haviam feito na Copa de 1954, ao vencer a Hungria de Púskas). Mesmo com o amargo vice, a equipe que ficou conhecida como a Laranja Mecânica (referência a um filme de bastante sucesso da época) e Carrossel Holandês (pelo fato de nenhum jogador guardar posição fixa) marcou para sempre seu nome na história do futebol com atuações brilhantes e por consagrar de vez o Futebol Total. É hora de relembrar os feitos da seleção que merecia, sim, uma Copa do Mundo.

Image

Antes da Holanda de Rinus Michels ficar notável pelo Futebol Total, esse estilo de jogo já havia dado mostras com o treinador holandês Jack Reynolds, que criou o esquema no Ajax, no começo do século XX. Décadas depois, o River Plate dos anos 40, conhecido como “La Máquina”, deu show na América do Sul com exibições de gala que entraram para a história do futebol latino. Nos anos 50, a Hungria deixou todos “em pânico” com seu futebol exuberante e plástico, mas que infelizmente não levou uma Copa do Mundo. Na década de 60, foi a vez do Racing Club, também da Argentina, conquistar a América e o Mundo com partidas “Totais”. Porém, mesmo com esses primórdios, o Futebol Total só seria conhecido por todo planeta na década de 70. Rinus Michels, que foi jogador do Ajax e foi treinado por Reynolds, aprendeu com seu mestre a arte da rotatividade em campo. Com ampla bagagem e já treinador, Michels decidiu logo em seu primeiro ano de Ajax, em 1965, fazer seu time jogar naquele método. E deu certo. Beneficiado pela brilhante safra de bons jogadores que despontava no clube, principalmente por Cruyff, o Ajax venceu três Campeonatos Holandês consecutivos de 1966 a 1968, além de uma Copa da Holanda em 1967. Com um futebol envolvente e inovador, aquele time começou um domínio absoluto na Holanda e, principalmente, na Europa, com a conquista de três Ligas dos Campeões da UEFA consecutivas (1971, 1972 e 1973) e ainda um Mundial Interclubes em 1972. Ali, no Ajax, nascia a base da seleção da Holanda, que começava a despontar como uma das favoritas ao título da Copa do Mundo de 1974.
                     PUBLICADO POR IMORTAIS DO FUTEBOL