São Bernardo protesta contra listão de descontos do Palmeiras em renda


O Palmeiras perdeu um aliado depois das quartas de final. E a desavença com o São Bernardo nem tem a ver com a vitória alviverde dentro de campo, por 2 a 0. “Eu me insurgi contra o Palmeiras. Achei um absurdo tudo o que foi descontado da bilheteria bruta”, afirma o presidente do Bernô, Luiz Fernando Teixeira.
O time do ABC ficou com R$ 450 mil, referente à metade da renda líquida, conforme estabelece o regulamento do Paulistão. O problema é que os 30.731 pagantes da última segunda-feira garantiram uma bilheteria total de R$ 1,75 milhão. 
“Eu não tinha a mínima ideia de que cobrariam aluguel do estádio. E o valor foi enorme, de R$ 264 mil”, contesta Teixeira. “Assim que me apresentaram a relação, não aceitei. E vou reclamar com o presidente da FPF”, promete, se referindo a Reinaldo Carneiro Bastos.
Além da mordida com o aluguel, o Bernô viu sua receita cair por causa de taxas de limpeza, serviço de maca, buffet, monitoramento de torcida, gradeamento, banheiros químicos… “Quiseram cobrar até a manutenção dos elevadores. Isso não existe”, afirma Teixeira, decepcionado com o presidente Paulo Nobre. “Não havíamos combinado nada disso. Ele só havia me pedido compreensão em relação ao Avanti. E eu topei.”
Filme repetido:

Não é a primeira vez que um pequeno reclama do Palmeiras em relação à divisão da renda. Em 2014, Marquinho Chedid, do Bragantino, chegou a bater boca com José Carlos Brunoro no saguão do Pacaembu.
Mordida alvinegra:
O Corinthians também cobrou taxa de aluguel no jogo contra o Red Bull. O desconto foi de R$ 233 mil em cima de uma renda de R$ 1,9 milhão. O clube campineiro levou R$ 507 mil.
Fatia pequena:
Outros pequenos das quartas de final, São Bento e Audax embolsaram muito menos com bilheteria. O Bentão ficou com R$ 109 mil, enquanto o clube de Osasco levou R$ 61 mil.

Jorge NicolaResultado de imagem para yahoo esportes

Postagens mais visitadas deste blog

Com equipe completa, nado sincronizado iniciou treinamentos muito antes da Rio 2016

Seleção masculina de hóquei sobre grama sofre segunda derrota

Marcos Danilo Padilha - "Profissão - Goleiro"