Pular para o conteúdo principal

Responsável por empate, Rafael Marques lamenta pênalti perdido


Responsável por empatar o confronto com o Santos por 2 a 2 de maneira milagrosa no tempo normal, o atacante Rafael Marques desperdiçou uma das cobranças de pênalti na Vila Belmiro. Abatido, o palmeirense lamentou a derrota por 3 a 2 na semifinal do Campeonato Paulista. 

Com o placar em 2 a 0 para o Ronsável por empatar o confronto com o Santos por 2 a 2 de maneira milagrosa no tempo normal, o atacante Rafael Marques desperdiçou uma das cobranças de pênalti na Vila Belmiro. Abatido, o palmeirense lamentou a derrota por 3 a 2 na semifinal do Campeonato Paulista.

Nos pênaltis, Peixe vence e fatura Paulistão 2015

Azarão no início do Campeonato Paulista, quando perdeu jogadores importantes e enfrentou uma crise financeira com salários atrasados, o Santos conquistou o Campeonato Paulista na decisão por pênaltis (4 a 2) – no tempo normal venceu o Palmeiras por 2 a 1, 4, na Vila Belmiro. 

O 21.º título paulista do Santos tem a grife dos veteranos Robinho e Ricardo Oliveira, artilheiro da competição com 11 gols. O Paulistão de 2015 marca a quarta conquista do Santos em sete finais consecutivas, desde 2009, com as taças de 2010, 2011, 2012 e a desta temporada. Remontado no início do ano, com 20 contratações e troca radical no comando do futebol, o Palmeiras foi longe. Da frustração por não ter sido campeão, sobra o alicerce de um time de muito futuro ainda neste ano. 

 O Santos, embora tenha procurado mais o gol, ficou à espreita de um erro, uma falha no sistema defensivo. E foi feliz em duas bobeadas do rival alviverde. Na primeira, quando pediu impedimento de Robinho na sobra de um balão de Valencia. 

O craque não estava impedido e serviu David Braz para fazer o gol. Um tanto desnorteados, os palmeirenses cometeram outro erro em uma infeliz rebatida de Vitor Hugo que sobrou para Ricardo Oliveira “matar” Fernando Prass. A primeira etapa terminou com as expulsões de Dudu e Geuvânio que se enroscaram. No segundo tempo, o Santos se acovardou, recuando como um time pequeno. Robinho sumiu. 

O Palmeiras avançou e chegou ao gol – Lucas com passe magistral de Valdivia -, que levaria a decisão do campeonato aos pênaltis. Nas penalidades, o Santos confirmou o título com quatro gols convertidos. Rafael Marques e Jackson perderam para o Palmeiras. Festa do Peixe.

Postagens mais visitadas deste blog

Brasileirão Série A - Confira os jogos de hoje e amanhã

Marcos Danilo Padilha - "Profissão - Goleiro"

Sempre publico nesse espaço matérias sobre a carreira do goleiro Danilo da Chapecoense , que considero o melhor goleiro do futebol brasileiro , formado e revelado pelo Cianorte FC time de sua cidade natal , tem como ponto alto um caráter diferenciado herdado dos pais , meus amigos Nilson e Ilaídes(foto). O  filho Danilo , também é filho de Cianorte e tem um respeito enorme do torcedor paranaense , tanto  é que enquanto atuou no Londrina E.C  recebeu o apelido de PAREDÃO  do torcedor londrinense devido as atuações brilhantes na meta do LEC .

Atuou também pelo Cianorte FC , Nacional de Rolândia , Engenheiro Beltrão e Operário Ferroviário de Ponta Grossa atual campeão Paranaense de Futebol. ( clubes do interior do Paraná)

Marcos Danilo Padilha Nascimento: 31 de julho de 1985 (29 anos), Cianorte, Paraná Altura: 1,85 m Peso: 80 kg Início de carreira: 2004 Time atualAssociação Chapecoense de Futebol (#1 / Goleiro)

Herói da Inter, Éder Paulista poderia ter sido herói no Cianorte FC

Eder Paulista , atacante com passagem pelo Cianorte FC , onde pouco fez por não ter a oportunidade merecida , oportunidade que teve na Inter de Limeira quando no dia 14 de maio , a emoção tomou conta dos mais de 8 mil presentes no Limeirão assim que o árbitro Thiago Duarte Peixoto apitou o fim da vitória da Inter de Limeira por 2 a 1 sobre o Monte Azul. 

O tão sonhado acesso à Série A2 estava consumado. Graças a alguém que por muito pouco não esteve ali. Herói do Leão com os dois gols da virada no jogo decisivo, o atacante Éder Paulista teve a participação ameaçada na competição ao sofrer uma grave lesão logo no início da campanha. 

Por tudo o que passou, era um dos mais eufóricos, a ponto de até esquecer como foram seus gols. - Só Deus sabe o que eu passei. Os médicos falavam que eu só voltaria depois de três meses. Mas eu falei que iria me recuperar rapidamente e decidir para a equipe. 

A emoção está muito grande, não sei nem dizer como foram os gols.