Pular para o conteúdo principal

Gama segura pressão e está na final da Copa Verde


Em disputa, uma vaga na final da Copa Verde 2016. No duelo entre Gama e Aparecidense, 
pela semifinal da competição regional, quem levou a melhor foi o time do Distrito Federal. 
Jogando em casa, no estádio Valmir Bezerra, neste sábado (23), às 16h, o Gama
 foi derrotado pela equipe goiana por 2 a 1, mas segurou a pressão final e 
se classificou para a decisão, devido à vitória por 3 a 1 no jogo de ida. 
O outro finalista sairá do clássico paraense entre Paysandu e Remo.
O JOGO
Precisando reverter o placar adverso de 3 a 1, sofrido no jogo de ida,
 no Serra Dourada, em Goiânia, a Aparecidense saiu para o jogo desde o início, 
tentando encurralar a equipe do Gama. Os mandantes, por sua vez, 
cediam campo para o adversário para explorar os contra-ataques. 
Com o panorama bem definido, as duas equipes encontravam dificuldades 
para chegar ao gol. O Gama neutralizava as investidas do Aparecidense, 
mas pecava na conclusão  dos contra-golpes e o primeiro tempo terminou empatado em 0 a 0.
Na volta do intervalo, uma substituição que alimentou as esperanças da Aparecidense. 
Entrando no lugar de Jefferson, o meia Dinei precisou de apenas 2 minutos para abrir 
o placar. Oportunista, o camisa 15 aproveitou bola alçada na área, para empurrar para 
o fundo das redes e fazer 1 a 0. O gol animou o time visitante que, aos 5 minutos, 
acertou a trave do goleiro Pereira em chute de Careca. Aos 27, Dinei apareceu novamente, 
fez 2 a 0 e deixou o Camaleão a um gol da classificação, colocando fogo na partida. 

O duelo ficou aberto. Com chances para o dois lados, o Gama aproveitou os espaços e, 
aos 44, diminuiu com Grampola. O centroavante complementou jogada individual 
de Raone e deu mais tranquilidade para sua equipe, 
que segurou o resultado nos minutos finais
 e ficou com a vaga na final.

CONTEÚDO CBF
Resultado de imagem para cbf png

Postagens mais visitadas deste blog

Com equipe completa, nado sincronizado iniciou treinamentos muito antes da Rio 2016

Seleção masculina de hóquei sobre grama sofre segunda derrota

Marcos Danilo Padilha - "Profissão - Goleiro"